No confronto de lanternas, ninguém saiu da escuridão; Na estrei de Dorival, São Paulo empata com Atlético e ouve vaias

Michael Franco com informações da ESPN

Rodada TV

Prepare os amendoins e não confundam os escudos!

Mais um confronto direto pela disputa da ponta do Brasileirão, calma aí, é a ponta lá de baixo. O São Paulo, 19º na tabela, recebeu o lanterninha Atlético Goianiense nesta quinta-feira (13) em partida válida pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na estreia do treinador Dorival Júnior, o clube paulista mostrou que seus problemas vão muito além de treinadores. O resultado: 2 a 2, os lanternas continuam na escuridão.

O primeiro foi de dar nojo, ruim mesmo e terminou com placar redondo. No segundo tempo, o São Paulo iniciou melhor, como gol de Pratto bem servido, aos 12 minutos. Oito minutos depois… Niltinho empatou para o clube de Goiás.

O São Paulo ainda voltou a ficar à frente do placar aos 38 minutos da etapa final, quando Marcinho acertou um belo chute de fora da área. Mas 2 minutos depois, Everaldo, de calcanhar, voltou a empatar para os goianos.

Com este resultado, o São Paulo vai aos 12 pontos e sobe para 17º no Brasileiro. No entanto, o time do Morumbi está três pontos atrás de Bahia, Ponte Preta, Chapecoense e Atlético-PR, os primeiros times fora da zona de rebaixamento.

Esse é o oitavo jogo seguido do São Paulo sem vitória, com cinco derrotas e três empates no período. Já o Atlético-GO segue na lanterna do campeonato com 8 pontos, somando seu primeiro ponto fora de casa nesta campanha.

O jogo

O São Paulo começou ocupando o campo de defesa do Atlético-GO, que colocou os seus dez jogadores de linha à frente do gol de Felipe. Com dificuldades para transpor a barreira goiana, precisou que Jucilei fosse ao ataque para o time da casa dar o primeiro chute a gol, aos 17 minutos: o volante passou pela marcação na esquerda e cruzou na área à meia altura para Lucas Pratto finalizar com o calcanhar, exigindo defesa do arqueiro rival.

Com muitas dificuldades para transformar a posse de bola (chegou a ter 80%) em chances de gol, o São Paulo só voltou a ameaçar a meta de Felipe aos 32 minutos, quando, após cobrança de falta pela esquerda, Arboleda raspou na bola, que saiu por cima.

À medida que o gol não saía, a torcida se impacientava no Morumbi. Isso porque o São Paulo insistia muito pelo lado direito, e Buffarini e Wellington Nem não faziam boa partida, errando cruzamentos e dando passes errados. Sem criatividade, os mandantes, que não conseguiram tirar o zero do placar, foram para o intervalo sob vaias.

O São Paulo voltou para a etapa final em cima do Atlético-GO e passou a atacar, também, pelo lado esquerdo. A enorme pressão surtiu efeito e o gol saiu chorado, mas saiu. Aos 12 minutos, Cueva cobrou falta sofrida por Wellington Nem na direita, a bola bateu no travessão e, no rebote, Pratto chutou. O goleiro Felipe defendeu dentro do gol, mas a bola entrou e, enfim, o time da casa abriu o placar – o árbitro Marielson Alves Silva se confundiu e deu o tento para Petros.

A torcida no Morumbi, contudo, teve pouco tempo para comemorar. Isso porque, oito minutos depois do gol tricolor, o Atlético-GO empatou com Niltinho, que aproveitou rebote da zaga são-paulina para dominar e bater colocado no canto direito de Renan Ribeiro.

Na base do abafa e sem organização, o São Paulo se lançou ao ataque e quase sofreu a virada quando Niltinho perdeu chance incrível na cara de Renan. Aos 38, o São Paulo deu esperanças ao torcedor, com um golaço de Marcinho, que acabara de entrar, de fora da área.

Dois minutos depois, porém, o time da casa levou um banho de água fria, porque Everaldo, de calcanhar, após bate-rebate na área, decretou o empate no Morumbi.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO 2 X 2 ATLÉTICO-GO

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 13 de julho de 2017, quinta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Assistentes: Alessandro Rocha Matos e Elicarlos Franco de Oliveira (ambos da BA)
Público: 31.333 pagantes
Renda: R$ 781.800,00
Cartão Amarelo: Igor, Gilvan e Walter (Atlético-GO)
Cartão Vermelho:
Gols: SÃO PAULO: Lucas Pratto, aos 12 minutos do 2º tempo, e Marcinho, aos 38 minutos do do 2º tempo
ATLÉTICO-GO: Niltinho, aos 20 minutos do 2º tempo, e Everaldo, aos 40 minutos do 2º tempo

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Buffarini, Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei e Petros; Wellington Nem (Marcinho), Cueva (Gilberto) e Gomez (Lucas Fernandes); Lucas Pratto. Técnico: Dorival Júnior

ATLÉTICO-GO: Felipe; André Castro, Roger Carvalho, Gilvan e Bruno Pacheco; Marcão e Igor (Paulinho); Andrigo (Everaldo), Jorginho e Niltinho (Luiz Fernando); Walter. Técnico: Doriva

Comentários