Nevascas deixam pelo menos uma pessoa morta e 360 feridas no Japão

ABr / SF

Uma pessoa morreu e pelo menos 360 ficaram feridas no Japão, por causa de fortes nevascas em Tóquio e no Norte do país. O temporal levou ao cancelamento, nesta terça-feira (23), de mais de 100 voos, causou alterações na rede de transportes e provocou acidentes rodoviários.

Nevascas no país do sol nascente são comuns, mas as registradas neste mês têm surpreendido à população. Foto: Arquivo Japan Times

Somente em Tóquio, onde ocorreu a maior nevasca em quatro anos, com camadas de mais de 20 centímetros, 229 pessoas ficaram feridas, principalmente por escorregões e quedas. No total, o número de feridos chega a 360, incluindo os atingidos em regiões próximas da capital japonesa, segundo a mídia local.

Na província de Ibaraki, uma mulher de 52 anos morreu ontem à tarde, depois que seu carro bateu de frente com um caminhão devido à má condição da estrada, informou a emissora pública japonesa NHK.

Mais de 100 voos nacionais e internacionais foram cancelados hoje. Ontem (22), foram mais de 300 voos, com destino sobretudo aos aeroportos da região de Tóquio, afetados pelas fortes nevascas.

Cerca de 9 mil pessoas passaram a noite no aeroporto de Narita e 2,8 mil pernoitaram no de Haneda, devido aos cortes nos serviços de trem e rodoviários. A polícia contabilizou 740 acidentes de trânsito.

Ontem à tarde, um caminhão causou retenções de até dez horas no maior túnel do Japão, localizado em uma estrada de Tóquio, pois não conseguiu subir uma inclinação até o alto do bairro de Shinjuku, no distrito central.

Os trens da capital funcionavam com atrasos de 20 a 40 minutos no início desta terça-feira, e muitos serviços rápidos que ligam Tóquio a províncias vizinhas permaneciam suspensos, embora os trens de alta velocidade funcionassem normalmente.

A principal companhia elétrica da capital, a Tokyo Electric (Tepco), pediu hoje a redução do uso de energia. Mais de 100 mil casas, nas províncias de Kanagawa e Chiba, foram afetadas por cortes de energia nessa segunda-feira, diante da demanda excessiva por causa das baixas temperaturas, informou o jornal Yomiuri.

O sistema de baixa pressão provocado pela tempestade de neve na capital e em regiões próximas segue em direção ao norte. A Agência Meteorológica do Japão mantém o alerta para tempestades de neve na costa noroeste de Honshu, a principal ilha do país, e no sul de Hokkaido (ao norte).

Comentários

comentários