27-10 – Nem Pão e Nem Circo Chama a Polícia !!!

Adelaido Silva

Nem Pão e Nem Circo Chama a Polícia !!!

Saudades da Roma antiga, naquele tempo para controlar a imensa população o império romano inteligentemente usava a estratégia de oferecer constantemente Pão e Circo para a população.

Dessa forma o Império se fazia cada vez mais forte e intocável.

Passados muitos séculos a grande massa empobrecida acabou perdendo estes privilégios também.

Hoje sem lazer, ou seja, sem circo e cada vez com menos pão, a polícia é usada como solução.

Temos visto cada vez mais mitigado o lazer para os nossos jovens que, sem opção, acabam se matando no consumo de álcool e narguilés, sem falar em outras drogas ilícitas.

Como estar chapado pudesse transportá-los para um mundo distante de nossa cruel realidade.

A cidade trata o jovem como um ser invisível e quando raramente é visto sua presença incomoda.

Qualquer manifestação ou aglomeração é entendida como um insulto à ordem pública.

Imediatamente é chamada a polícia para dispersar, como se a Policia fizesse parte do serviço de limpeza urbana.

Até quando trataremos o jovem como lixo?

Cabe ressaltar que grande parte dessa falta de respeito com os nossos jovens se deve a falta de liderança combativa desse grupo que ainda não entendeu o tamanho da sua força.

Lembro-me dos meus momentos de juventude quando recebíamos na escola ensinamentos importantes sobre a necessidade da nossa organização e, assim, fazíamos através dos grêmios estudantis e da nossa gloriosa UCE.

Foram muitas as conquistas, dentre elas, o passe livre do estudante.

Mas hoje nossa juventude o máximo que recebe é o enquadramento policial.

Sempre que temos um grande evento cultural no parque das nações indígenas, vejo milhares de jovens vindo da periferia em busca do tão esperado lazer, logicamente que é escoltado tanto na sua chegada como no seu retorno pela Polícia.

Os comércios próximos procuram tomar medidas de segurança buscando se proteger. Tudo é inóspito e agressivo.

Fico me perguntando, não seria mais respeitoso levar o lazer até o jovem? O vandalismo não seria uma forma que esse jovem encontrou para manifestar sua indignação por conta da sua criminalização? Queremos que a polícia seja vista pelo jovem como uma espécie de faxineira ética?

Se não começarmos imediatamente um diálogo com nossa juventude, teremos com toda certeza adultos arrogantes e insensíveis, totalmente desconectados com a cidade e, principalmente, nutrindo raiva da nossa polícia.

Justo a policia que também é vitima da falta de politicas públicas para os nossos jovens.

Comentários