“Nem o necessário ele consegue fazer”, diz Vander sobre governo Bolsonaro

Nádia Nicolau

Durante entrevista ao programa Tribuna Livre, desta sexta-feira (17), o deputado federal Vander Loubet (PT) disse que o presidente Jair Bolsonaro não consegue se articular com seus pares políticos e muito menos com a oposição. Aliás, o parlamentar declarou que “eles [Bolsonaro e aliados] não precisam de oposição, estão se digladiando entre si”.

O deputado afirmou que os produtores rurais estão descontentes e que o governo não entende nada de geopolítica – que basicamente envolve as principais relações diplomáticas e territoriais no plano internacional.

Diante de todos os conflitos e situações polêmicas que o Executivo Federal enfrenta atualmente, Vander destacou que “é preciso sair dar mídias sociais um pouco e governar”. Ele ressaltou também que o executivo não se preocupa em conseguir estruturar a base e volta as energias para o enfrentamento ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia que, na visão de Loubet, está sabendo lidar com os impasses de forma inteligente.

Para Vander “o que ainda segura esse governo é a expectativa na economia” mas, conforme o próprio parlamentar, a situação está ruim em razão de brigas com setores e xingamentos de segmentos. “Se o governo não tiver força e suporte não vão votar na proposta que pretendem fazer. Ninguém governa sem o legislativo, nem o necessário ele consegue fazer”.

Por falar em propostas, uma das grandes e principais é a reforma da Previdência. O deputado Vander Loubet frisou “do jeito que não nos serve, só tira direitos e pega o pobre, a mulher, o jovem e os professores”.

Ao ser questionado sobre a evolução dos problemas do país quando o Brasil foi governado pelo Partido dos Trabalhadores, por pouco mais de oito anos consecutivos, Vander destacou que na época da era PT, a taxa de desemprego era baixa e que as reformas propostas pelo governo permitiram maior poder aquisitivo da população. “O Lula me ensinou que o bolo cresce com a distribuição de renda”, disse o deputado federal Vander Loubet.

Comentários