Narcotraficante é encontrado morto em presídio

O narcotraficante peruano Jair Ardela Michue, 39 anos, conhecido como Javier, foi encontrado morto enforcado com uma toalha na tarde deste domingo (8), em uma das celas do Presídio Federal de Segurança Máxima, em Campo Grande. O corpo dele foi levado ao Imol (Instituto Médico Odontológico Legal) e a suspeita é de suicídio.

Narcotraficante peruano Jair Ardela foi encontrado morto no Presídio Federal neste domingo (Foto: D24am)
Narcotraficante peruano Jair Ardela foi encontrado morto no Presídio Federal neste domingo (Foto: D24am)

Preso desde 2011, Jair era considerado o narcotraficante mais perigoso da tríplice fronteira – Brasil, Peru e Colômbia. Seu modo de agir era violento. Ele respondia por mais de 10 assassinatos, entre os quais de agentes federais. Além de comercializar drogas, Javier também contrabandeava armas de grosso calibre.

A detenção do criminoso aconteceu na região do Peru, entre Islândia e Atalaia do Norte.

Na época, a polícia de Manaus (AM) declarou que a prisão de Jair era prioridade. Na Colômbia, a Justiça já havia expedido dois mandados de prisão preventiva contra ele, além de outros três no Brasil e um no Peru. Além de comandar o narcotráfico, Jair foi acusado de matar dezenas de traficantes e de inocentes, conforme o jornal Extra.

A funerária esteve no local e foi escoltada por policiais federais até o Imol. Por ser em presídio federal, a responsável pela investigação do caso é a Polícia Federal.

 

Comentários

comentários