Nadal derrota Raonic e vai às semifinais do Aberto da Austrália

Nadal desabou quando Raonic errou a bola decisiva (Foto: Peter Parks/AFP)

Rafael Nadal provou novamente que não veio para passeio ao Aberto da Austrália. Nesta quarta-feira, o espanhol venceu o canadense Milos Raonic com propriedade, por 3 sets a 0, parciais de 6/4, 7/6 (7) e 6/4, e se classificou para a semifinal em Melbourne.

Com um jogo muito consistente, o número nove do mundo despachou o top 3 da ATP e ficou mais perto de uma nova final de Grand Slam, coisa que não acontece desde 2014, quando venceu Novak Djokovic na decisão de Roland Garros. O espanhol já havia se superado ao alcançar as quartas de final depois de dois anos fora da reta final de um Major.

Já no primeiro game, Raonic precisou se esforçar para confirmar seu serviço e, na sequência, Nadal deu um banho de saque no adversário. Sempre dificultando a vida do canadense, o espanhol conquistou uma quebra no sétimo game e apenas administrou para fechar o set e abrir a contagem.

O maior deslize de Raonic veio na segunda parcial. Depois abrir 40/15 no décimo game e ter três set points na mão, o canadense falhou no momento decisivo e deixou Nadal voltar para o jogo. No tiebreak, o tenista teve a chance de decidir em seu saque, mas cometeu uma dupla falta e novamente foi derrotado pelo Touro Miúra, que abriu 2 sets a 0 de frente.

No terceiro e último set, um cenário parecido com o do primeiro. Ambos os tenistas confirmaram seus primeiros serviços com tranquilidade. No décimo game, com Raonic sacando, Nadal antecipou muito bem a subida do canadense à rede e abriu 40/0. Com a

garra de sempre, o espanhol colocou o adversário para correr e, na decisão, Milos mandou na rede.

Raonic falhou em momentos decisivos contra Nadal (Foto: Saeed Khan/AFP)

Agora na semifinal, Nadal terá novamente uma pedreira pela frente, o búlgaro Grigor Dimitrov, que eliminou com facilidade o belga David Goffin por 3 sets a 0 (6/3, 6/2 e 5/4) final. Na outra chave do torneio, um duelo de suíços com Stan Wawrinka e Roger Federer.

Com 14 títulos de Grand Slams, o “Rei do Saibro” busca sua segunda conquista no Aberto da Austrália. O torneio de Melbourne é o único em que o espanhol ainda não conseguiu o bicampeonato. Além do título na Austrália em 2009, são nove títulos de Roland Garros, dois de Wimbledon e dois do Aberto dos Estados Unidos na vitoriosa carreira.

Comentários