Nadadores norte-americanos vão depor por condução coercitiva, diz Polícia

EUAA Polícia Civil divulgou nota hoje (18) em que afirma que os nadadores norte-americanos Jack Conger e Gunnar Bentz, envolvidos em uma suposta falsa comunicação de crime, serão conduzidos coercitivamente para prestar esclarecimentos sobre o ocorrido na madrugada do último domingo (14), quando supostamente foram rendidos e assaltados por pessoas que se identificaram como policiais.

A nota foi divulgada pela Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat). Nela, o delegado Alexandre Braga esclarece que “representou pela medida cautelar de proibição de ausentar-se do país no tocante aos dois nadadores e pela expedição de mandado de condução coercitiva, medidas que foram deferidas pelo Juizado de Apoio ao Torcedor e dos Grandes Eventos”.

O delegado informou que, na noite de ontem (17), após um trabalho de inteligência realizado pela Polícia Civil, policiais da Deat impediram a saída do país dos nadadores da equipe olímpica norte-americana Gunnar Bentz e Jack Conger.

“Eles desembarcaram do avião e foram conduzidos à Delegacia de Atendimento Policial do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, com o apoio da Polícia Federal”, esclarece o delegado. Segundo a nota, os passaportes dos dois atletas foram apreendidos e eles ainda serão ouvidos sobre o caso.

“Os policiais da Deat estão analisando o teor dos depoimentos já colhidos durante a investigação e confrontando com o resultado de outras ações em andamento”, conclui a nota.

Matéria : Agência Brasil

Comentários

comentários