Música Clássica: “Encontro” reúne diversidade de público em programação marcante

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Na camiseta de um jovem, o rosto de Gene Simmons, do Kiss, ícone do rock; uma senhora adentra o distinto teatro com um vestido coberto de pedras brilhantes, acompanhada de um senhor de terno e gravata; Outros de bermuda, muitos socialmente impecáveis. Todos em um mesmo programa: o concerto de abertura do Encontro com a Música Clássica, que reuniu na noite da última quarta-feira (26), músicos de diferentes regiões no palco do teatro Glauce Rocha, no câmpus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Todo esse público, diverso em seus gostos e estilos, se uniu em um espetáculo marcante. O evento contou com a abertura de Iso Fischer, que além de cantor, compositor e pianista é medico e teve sua carreira artística iniciada em Mato Grosso do Sul. Fischer se apresentou ao lado de importantes nomes da música do Estado: Clarice Maciel, Cristina Passos, Luciana Fisher, Lenilde Ramos, Evandro Higa, Fillipe Saldanha, Renato Oliveira e Guilherme Napa.

Acompanhado da Orquestra Sinfônica Municipal de Campo Grande, sob a regência de Rodrigo Faleiros, Fischer apresentou composições próprias e também parcerias com Etel Frota e Guilherme Rondon.

Em seguida a Sinfônica de Campo Grande, com regência de Eduardo Martinelli, recebeu a mezzo soprano Daniele Oliveira, de Curitiba (PR) que apresentou árias de óperas de Georges Bizet e Gioachino Rossini, além do saxofonista Jorge Geraldo, que traz o concerto de Aleksandr Glazunov. A noite contou ainda com a participação especial da Orquestra Infantil do Grupo Zahran.

Com programação variada – como o público do Glauce Rocha pode perceber na noite de quarta – o Encontro com a Música Clássica continua com programação variada, indo da música antiga a clássicos mundiais e regionais, chorinho e homenagem a Villa Lobos.

O evento é promovido pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (SECTEI) e Fundação Estadual de Cultura em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Está em sua 10° Edição e traz leva extensa programação variada em Campo Grande e cidades do interior.

Nesta quinta (27) o Encontro continuou com Daniele Oliveira e seu grupo de música antiga, o Illvminata, que procura resgatar instrumentos e técnicas não mais empregados nos dias atuais. Nesse mesmo dia se apresentam os jovens da Camerata do Viver – do Grupo de Incentivo à Cidadania Viver Bem e o violonista Jardel Vinicius Tartari, com o Show Fronteiras.

No dia 28 (sexta), a Sinfônica de Campo Grande terá como convidada a maestrina Thais Costa, da Universidade Federal da Grande Dourados, que rege o concerto do claronista Mario Marques (SP). Outra é Arnaldo Sevegnago e Quinteto Musi’Art (RS), que faz um resgate e divulgação de um dos mais populares gêneros da música brasileira, o chorinho. Também se apresenta a Orquestra Indígena de Campo Grande, mantida pela Fundação Ueze Zahran em parceria com o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS).

O sábado, 29, terá o Quarteto Camburi (ES), que tem como principal foco promover a música camerística a novas plateias e valorizar a cultura brasileira, executando obras de grandes compositores como Heitor Villa Lobos e Carlos Gomes. Também se apresenta o Quinteto Meridional (sopros), formado pelo oboísta Leandro Finotti, Philip Andara (flauta), Breno Quinhone (trompa), Hudson Campos (clarineta) e Gabriel Domingues (fagote). Haverá participação especial da nova turma do projeto de Orquestra Jovem da Fundação Barbosa Rodrigues.

Domingo (30), é dia do público apreciar grandes clássicos da música mundial ouvindo uma das maiores obras primas da humanidade, As Quatro Estações de Antônio Vivaldi, tendo como solista da Orquestra Sinfônica Municipal de Campo Grande, Petar Krastanov e o concerto para piano e orquestra de Johan Sebastian Bach, com a solista Regina Schlochaur (Santos – SP). A sinfônica terá a regência do maestro convidado Helder Trefzger, natural de Dourados (MS) e que atualmente é o maestro titular da Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo (ES).

O encerramento dos concertos, em Campo Grande terá a Camerata de Maderias Dedilhadas, sob a regência de Marcelo Fernandes e a Banda Sinfônica da UFMS, os dois grupos farão uma noite de homenagens ao maestro Heitor Villa Lobos, com a participação da soprano Luciana Fisher.

O Encontro com a Música Clássica segue também em cidades do interior, como Bonito, Aquidauana, Miranda, Corumbá e Nova Andradina, além de Jaraguari, Bandeirantes, Sidrolândia e Terenos.

Serviço: Concertos em Campo Grande, de 26 a 31 de Outubro, no Teatro Glauce Rocha, às 20 horas. Entrada Gratuita.

Comentários

comentários