Mulheres podem ter aplicativo ligado a Polícia em MS aprovado por deputados

Lúcio Borges

Um aplicativo chamado “Mulher Segura” foi criado/aprovado pelos deputados da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, a ser vinculado ao Sistema de Segurança Pública do Estado, para que as mulheres possam acionar o sistema em caso de alguma violência sofrida ou perigo da mesma. A aprovação do APP ocorreu em projeto de lei que pedia a criação da ferramenta para celular sendo votado na sessão desta terça-feira (26), no Legislativo estadual.

A criação ou execução do aplicativo ainda não é garantido, pois como será vinculado a ação do Executivo, o governador ainda deve sancionar ou não o PL, para que as mulheres vítimas de violência poderão acionar a polícia, em casos de emergência ou fazer denúncias e relatos de maus tratos, que são ser devidamente investigadores pelas autoridades.

De acordo com texto de proposta da deputada Grazielle Machado (PR), o Poder Executivo estadual poderá firmar convênios, contratos e termos de cooperação, para que esta lei seja firmada na prática, criando mais uma ferramenta para coibir a violência contra as mulheres, em Mato Grosso do Sul.

A proposição deve passar por uma segunda votação, para depois ser encaminhada para o governador Reinaldo Azambuja, que pode vetar ou sancionar a matéria.

Comentários