Mulher morta carbonizada passava por tratamento contra depressão

Uma mulher de 48 anos, identificada como Rosângela Caetano da Silva, morreu carbonizada em sua residência na noite de ontem (3), no Jardim Noroeste, em Campo Grande.

Casa ficou totalmente destruída Foto Kerolyn Araújo
Casa ficou totalmente destruída Foto Kerolyn Araújo

De acordo com o irmão da vítima, Eryn Caetano da Silva, de 30 anos, por volta das 22h30, ele percebeu que a casa da irmã, que fica no mesmo terreno de sua casa, estava pegando fogo. Ele acionou o Corpo de Bombeiros e tentou entrar na residência, mas o fogo já havia tomado conta do local. Quando o socorro chegou, Rosângela já estava sem vida.

Eryn contou ao portal Página Brazil que Rosângela perdeu o marido há dois anos e, desde então, começou a apresentar um comportamento estranho. “Após ir ao médico ela descobriu que estava com depressão. Mesmo fazendo tratamento, há aproximadamente um mês a situação piorou”, disse. Segundo ele, a irmã tinha O costume de ficar trancada dentro da casa.

As causas do incêndio ainda não foram identificadas, mas Ery acredita que tenha sido provocado. “Dentro da casa havia um plástico grande e um galão cheio de gasolina. Acredito que ela tenha colocado fogo”, contou.

KEROLYN ARAÚJO

Comentários

comentários