Mulher morre após sofrer choque em fiação de aspirador de pó

Uma mulher morreu eletrocutada dentro de casa, na cidade de Gravatal, no interior de Santa Catarina. De acordo com a polícia, Edilene Felácio Galdino Lunardi, de 43 anos, sofreu uma forte descarga elétrica ao ter contato com um fio do aparelho aspirador de pó que estava desencapado. A mulher, que atuava como diretora da Escola Municipal Matilde Niehues Philippi, no município de Braço do Norte, chegou a ser atendida por uma equipe do Samu, mas morreu a caminho do hospital.

A diretora chegou a ser atendida, mas morreu a caminho do hospital Foto: Reprodução / Facebook Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/brasil/mulher-morre-apos-sofrer-choque-em-fiacao-de-aspirador-de-po-em-santa-catarina-16682597.html#ixzz3fCp4buiN
A diretora chegou a ser atendida, mas morreu a caminho do hospital Foto: Reprodução / Facebook

O caso aconteceu na noite do último sábado. Por conta da tragédia, as aulas desta segunda-feira na escola foram canceladas e retomadas na manhã desta terça-feira. Em nota, a Prefeitura de Braço do Norte lamentou a morte da funcionária: “É com grande pesar que informamos o falecimento da servidora municipal, diretora da Escola Matilde Niehues, do bairro São Januário, Edilene Felácio Galdino Lunardi. Que Deus ilumine e conforte a família”.

Edilene morreu ao entrar em contato com fio desencapado
Edilene morreu ao entrar em contato com fio desencapado Foto: Reprodução / Facebook

No Facebook, o prefeito da cidade, Ademir Matos, também se pronunciou sobre o acidente que vitimou a diretora escolar. “Foi com profunda tristeza que recebi a notícia do falecimento da diretora Edilene. Ela era muito querida por todos. Levava um sorriso na alma e se dedicava com extremo profissionalismo à sua função. Os meus pêsames para todos os seus familiares e amigos, e que Deus conforte seus corações nesse momento de dor”, escreveu o prefeito. Amigos e familiares de Edilene também usaram a rede social para homenagear a diretora.

Edilene, que era casada, não tinha filhos. O corpo dela foi sepultado nesta segunda-feira, em Gravatal, onde ela morava com o marido.

O corpo de Edilene foi sepultado nesta segunda-feira, em Gravatal

EXTRA

Comentários

comentários