Mulher morre após fazer cirurgia plástica em apartamento no Rio

Da Redação/JN

Uma bancária, identificada como Lilian Calixto, de 46 anos, morreu após passar por um procedimento estético na casa do médico, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. A morte é investigada pela Polícia Civil e pelo Cremerj. As informações são do G1.

Ainda segundo o G1, Lilian saiu de Cuiabá, no Mato Grosso, onde mora, para um procedimento estético nos glúteos. Ela acreditava que faria o procedimento no consultório do médico. Lilian passou por complicações e foi socorrida no Hospital Barra D’or em estado extremamente grave, segundo a unidade de saúde.

O Barra D’or informou que, mesmo após “manobras de recuperação”, não foi possível reverter o quadro de saúde e Lilian acabou morrendo na madrugada de domingo 15. Segundo parentes da vítima, que deixa dois filhos e marido, durante o procedimento foi usado polimetilmetacrilato.

Houve registro do caso na 16ª Delegacia de Polícia Civil (Barra da Tijuca), mas a investigação é sigilosa. O Tribunal de Justiça confirmou na noite de segunda-feira 16 que um pedido de prisão provisória para o médico Denis Cesar Barros Furtado chegou ao plantão judicial. Ele não foi encontrado em casa e é considerado foragido.

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) informou que vai investigar as denúncias da morte de Lilian, além de notificar a Polícia Federal sobre o caso.

Comentários