Mulher joga filho pela janela e diz que bebê estava possuído

A criança de só 19 dias de idade foi encontrada morta por uma vizinha, na sexta-feira. A mãe pode ser condenada a prisão perpétua

Uma mulher de 21 anos jogou seu bebê de 19 dias pela janela de seu apartamento, em Nova York, nos Estados Unidos, e disse às autoridades que a criança estava possuída por “um espírito maligno”. Rashida foi acusada de homicídio pelo crime cometido na sexta-feira e poderá pegar prisão perpétua caso seja condenada, afirmou a Promotoria do Queens.

Foto Google/Reprodução
Foto Google/Reprodução

Inicialmente, Rashida Chowdhury afirmou que seu filho tinha “voado da janela” após um demônio invadir seu corpo, mas acabou confessando mais tarde aos investigadores que atirou o bebê pela janela do banheiro de seu apartamento no quarto andar. Rachida disse que o bebê estava doente e que ela tinha a intenção de livrá-lo das dores. O bebê morreu após cair de mais de 12 metros.

Um vizinho encontrou o corpo sem vida, vestido com um macacão branco e azul, por volta das 4 da manhã de sexta-feira (5h no horário de Brasília). O pai da criança foi liberado de acusações após interrogatório, informaram os policiais envolvidos no caso ao jornal New York Post. Rashida Chowdhury tem dois outros filhos, de idades próximas a 2 e 8 anos.

“Trata-se de um caso verdadeiramente horrível e perturbador de uma mãe acusada de matar um bebê indefeso”, disse o promotor do distrito, Richard Brown, em comunicado. A mulher foi levada ao hospital para uma avaliação psiquiátrica e posteriormente foi encaminhada à prisão sem a possibilidade de pagamento de fiança.

VEJA

Comentários

comentários