Mulher finge ter câncer e gasta dinheiro arrecadado em festas e viagens

AP/JN

Australiana foi presa depois de se aproveitar do dinheiro de amigos dos pais

Austrália – Uma mulher australiana fingiu ter câncer terminal e se aproveitou do dinheiro arrecadado entre amigos de sua família, que não poderia pagar sozinha o suposto tratamento. Ela foi presa nesta terça-feira na Austrália, condenada a três meses de detenção e um mês de prestação de serviços comunitários.

Hanna Dickenson mentiu que tinha câncer e aproveitou festas e viagens – Reprodução/ Facebook

Hanna Dickenson, de 24 anos, aceitou 42 mil dólares australianos, o equivalente a mais de R$100 mil. A mentira começou em 2013, quando ela tinha apenas 19 anos. Na época, ela contou aos pais que precisava buscar tratamento médico no exterior contra um câncer, alegando que os médicos locais não puderam dar conta de sua situação.

O tribunal foi informado de que uma pessoa doou 10 mil dólares para a moça após ter recebido alta de um tratamento contra o câncer. Outra pessoa contribuiu financeiramente em quatro ocasiões diferentes.

O golpe foi descoberto quando outro doador viu fotos de Dickenson no Facebook e ficou desconfiado, acionando a polícia.

Na sentença, o magistrado David Starvaggi disse que a vontade das pessoas ajudarem e a confiança social foram quebradas. “Essas são pessoas que trabalharam duro e se sacrificaram em seus próprios bolsos”, disse.

O julgamento se arrastou até 2018. Bev Lindsay, advogada de defesa, tentou defender sua cliente sob o argumento de que foram os pais dela que foram à comunidade em busca do dinheiro e não ela. Lindsay afirmou ainda que, atualmente, Hanna é corretora imobiliária e uma sentença poderia atrapalhar seus negócios.

Os argumentos da defesa não foram aceitos e Hanna confessou o crime à Justiça nesta terça-feira. Ela foi considerada culpada em sete acusações de fraude e passará três meses na cadeia. A australiana também deverá prestar um ano de serviços comunitários.

 

Comentários

comentários