Mulher é barrada por detector e tira a roupa em agência bancária

Mulher tirou a roupa após ser barrada diversas vezes no detector de metais da agência bancária Foto: Reprodução Vídeo
Mulher tirou a roupa após ser barrada diversas vezes no detector de metais da agência bancária
Foto: Reprodução Vídeo

Visto como vilão por muitas pessoas, o detector de metais fez uma mulher perder a cabeça em uma agência bancária em Cabo Frio, na Região dos Lagos (RJ), na tarde desta segunda-feira. Após diversas tentativas de acesso na Caixa Econômica para tentar dar entrada em um benefício trabalhista, ela acabou perdendo a cabeça e tirou a roupa.

A mulher, de 53 anos, estaria desde o ano passado tentando sacar o benefício do FGTS. Segundo testemunhas, um dos vigilantes debochou e teria dito para ela tirar a roupa. Nervosa, a senhora retirou a blusa e abaixou a calça que usava. Entretanto, isso não foi suficiente para a liberação de sua entrada no banco.

No Facebook, Briza Canuto relatou o diálogo entre ela e o vigilante, que, segundo ela, “insinua que ela pode ter algo escondido nas partes íntimas.” A testemunha afirmou que o gerente da agência falou que enquanto a porta apitasse, ela não entraria.

“Fiquei muito irritada e disparei: vão fazer igual presídio? Vai mandar abaixar nua em cima de um espelho???”, escreveu na postagem na rede social.

Procurada, a Caixa Econômica Federal respondeu à reportagem que “as portas giratórias são utilizadas por todos os bancos para impedir o acesso de pessoas armadas às agências, e nunca para criar obstáculos aos usuários”.

Segundo o banco, o uso das portas com detectores de metal obedece a lei 7.102/83, que disciplina o sistema de segurança em estabelecimentos financeiros em todo o território nacional. O objetivo é proteger os clientes, seus empregados e patrimônio.

O DIA

Comentários

comentários