Mulher é assassinada pelo marido com tiro no pescoço na frente dos enteados

A polícia investiga a morte de Elizângela Aparecida Barbosa de Oliveira Silva, de 41 anos, ocorrido ontem à noite na Rua Venâncio Aires, Bairro Jardim Vida Nova, em Campo Grande. Ela foi assassinada com um tiro no pescoço dentro de casa na frente dos dois enteados, de 11 e 12 anos, e o principal suspeito é o próprio marido Edhem Araújo Silva, 34 anos.

Vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu (Foto: Divulgação )

De acordo com o boletim de ocorrência, Edhem tem passagens na polícia pelos crimes de tráfico de drogas, receptação e ameaça. Há ainda a suspeita de envolvimento com facções criminosas.

Testemunhas relataram para a polícia que ouviram gritos e disparo. Quando saíram para ver o que estava acontecendo, vizinhos se depararam com Edhem tentando colocar no carro Elizângela, que levou um tiro no pescoço e estava toda ensanguentada.

Moradores ajudaram Edhem, mas logo adiante veículo parou por falta de combustível. Ele novamente pediu ajuda para testemunhas que colocaram a mulher em outro carro e a levaram para o posto de saúde do Bairro Vida Nova.

Edhem deixou Elizângela na unidade de saúde, contratou serviço de mototáxi, voltou para casa, pegou dinheiro, pagou o mototaxista e fugiu a pé. Já a mulher não resistiu ao ferimento e morreu momentos depois de chegar no local.

A suspeita é de que em seguida, testemunhas pegaram o carro que ficou parado na rua e o colocaram de volta na garagem do casal.

Cláudia Angélica Gerei, da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam), explicou que já pediu pela prisão preventiva do suspeito.

Elizângela e Edhem conviviam há nove anos e tinham filhos, mas nenhum deles em comum. No Natal, vizinhos ficaram assustados porque Edhem bebeu e efetuou vários tiros para o alto. A polícia acredita que essa mesma arma foi usada no crime.

Comentários