Mulher é agredida e queimada com comida que estava cozinhando em casa

Lúcio Borges

O feminicídio foi tipicado como crime hediondo em março de 2015. (Foto: Elza Fiúza)

A violência contra a Mulher, até nas cidades interioranas de Mato Grosso do Sul, a cada dia aparece mais e com atos surpreendentes. O atual caso aconteceu na noite deste domingo (2), em Naviraí, onde um homem de 59 anos, foi preso após agredir e queimar a esposa de 50 anos com uma panela de feijão.

O acusado, no município a 359 de Campo Grande, foi pego ainda na residencia, detido e levado para a delegacia de polícia e autuado por violência doméstica.

A polícia foi acionada por volta das 21 horas e ao chegar a residência do casal encontrou a vítima que disse estar casada com o autor por sete anos, e que constantemente é agredida por ele. Ela contou que estava fazendo o jantar quando o marido começou a agredi-la com socos e empurrões, sendo que em seguida a queimou jogando uma panela de feijão contra ela.

Últimos casos com morte – Feminicídios

A cerca de um mês, em 08 de junho, o pedreiro Ramão Carvalho de Souza, 56 anos matou a enteada Talia Soares Rech de 19 anos a tiros, e, baleou a esposa Elza Aparecida Soares de 47 anos, em Rio Brilhante, a 150 km da Capital. Veja na matéria do dia, do Página Brazil, a foto do acusado e que a mulher foi internada em estado gravíssimo.

Uma mulher de 30 anos, identificada como Christiane Santana de Assis, foi morta em 04 de junho, com uma facada na barriga, na Vila Quebracho, em Anaurilândia. O suspeito do crime é o marido da vítima, Silvano Aparecido dos Santos, 35 anos.

Dois anteriores com crueldades

Em abril, no interior e na Capital, aconteceram caso muito terríveis, entre que uma Mulher morre até com intestino rompido, após mais um Feminicidio em MS 

E, Feminicídio contra Pâmela é ‘concretizado’ hoje, com sua morte após 32 dias internada 

Comentários