Mulher de Cunha quer retirar competência de Moro para julgá-la

A defesa de Cláudia Cruz, mulher do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), recorreu à Justiça para retirar do juiz federal Sergio Moro a competência para julgá-la. Cláudia e outros investigados são réus em uma ação penal da Operação Lava Jato pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

eduardo_cunha_e_claudia_cruz

Em recurso apresentado ao juiz, a defesa de Cláudia Cruz sustenta que o processo deve ser desvinculado da Lava Jato e remetido à Justiça Federal do Rio de Janeiro, cidade onde ela mora. Segundo os advogados, as acusações contra a mulher de Cunha não têm relação com os fatos apurados na operação.

No dia 9 de junho, Moro recebeu denúncia apresentada pela força-tarefa de procuradores da Lava Jato contra Cláudia Cruz e outros investigados que viraram réus.

A denúncia é vinculada à ação penal a que Cunha responde no Supremo Tribunal Federal por não ter declarado contas no exterior. No processo, Claudia é citada como beneficiária das contas atribuídas ao deputado na Suíça.

Agência Brasil

Comentários

comentários