MS pede mais agentes federais no combate aos crimes na fronteira

Combater o crime na fronteira do Brasil para barrar ingresso de armas, drogas, produtos contrabandeados e demais ilícitos no país a partir da governança regional do Bloco do Cone Sul (Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai) foi tema de documento que selou a reunião interministerial ocorrida em Brasília (DF) nesta quarta-feira, 16.

A ação é parte do pacote do governo Temer que busca reforçar a segurança nas fronteiras.
A ação é parte do pacote do governo Temer que busca reforçar a segurança nas fronteiras.

Com a presença do presidente Michel Temer, sentaram-se à mesa responsáveis por órgãos diplomáticos e de segurança pública dos seis países e ainda dos estados brasileiros de fronteira com o bloco: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, que foi representado pela vice-governadora, Rose Modesto. A vice-governadora pediu  aumento do efetivo de forças federais e articulação de sistema de inteligência nas fronteiras de MS.

A ação é parte do pacote do governo Temer que busca reforçar a segurança nas fronteiras. A vice-governadora de MS vê como estratégica a atenção à faixa de fronteira pois “o Brasil vive um momento, infelizmente, crescente da criminalidade, e temos claro que grande responsável por isso é a falta de integração e rigor de políticas de segurança nessa área. Depois que a arma, a droga, entram no país o ciclo da violência está estabelecido e fica mais difícil de coibir”, disse Rose depois da reunião que aconteceu no Palácio do Itamaraty.

Ministro de Justiça Alexandre de Moraes já está com agenda marcada para a próxima semana com secretários de segurança dos estados brasileiros envolvidos na ações conjuntas propostas pelo Governo Federal. “No caso de MS, cobramos o compromisso que o Governo Federal fez conosco de implantar um sistema de inteligência na fronteira e também o aumento do efetivo no Estado da Força Nacional, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal para ajudar as nossas polícias a combater o crime nessa faixa”, afirmou a vice-governadora.

A gestão regional no Cone Sul é foco do pacote de segurança proposto por Temer e passo importante já foi dado no encontro desta quarta-feira, com assinatura do Termo de Cooperação entre as polícias do Brasil e da Bolívia, voltado à integração e troca de informações pelos dois países; o que ajudarão Mato Grosso do Sul, estado com extensa faixa de fronteira com o país e um dos principais destinos de veículos furtados e roubados em MS.

Comentários

comentários