MS deve bater 3º recorde consecutivo com safra de 8,7 milhões de toneladas de soja

Com informações Portal do MS / SF

Mato Grosso do Sul vai registrar, pelo terceiro ano consecutivo, recorde na produção de soja, com a previsão de colheita de 8,7 milhões de toneladas da oleaginosa na safra 2017/18. A área plantada de soja aumentou de 2,5 milhões de hectares para 2,6 milhões/ha. O crescimento estimado da safra de soja é de 2,5% quando comparada a 2017 (8,5 milhões de toneladas) e de 3,5% se equiparada a 2016 (8,4 milhões de toneladas).

Colheita de soja. Foto: FPAgropecuária

Até o momento, pouco mais de 2% da área de 2,6 milhões de hectares da oleaginosa foram colhidos em Mato Grosso do Sul. No Estado, os maiores produtores de soja são os municípios de Maracaju, Ponta Porã e Sidrolândia.

Exportações
Dados da balança comercial divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio mostram que, em janeiro deste ano, as exportações de soja subiram 85,6% em relação ao mesmo período do ano passado.

As vendas externas somaram 124,1 mil toneladas, representando 12,7% de total comercializado pelo estado no início deste ano. No mesmo período de 2017, os embarques foram de 65,1 mil toneladas. As vendas de soja no mercado externo renderam a Mato Grosso do Sul divisas de US$ 48 milhões.

Investimentos
Segundo o Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (Siga), o aumento se deve, entre outros fatores, à crescente aplicação de recursos em pesquisas e em tecnologia, que contribuem para a expansão da produção e aumento da produtividade da agricultura.

Outra commoditie destacada de MS, o milho, com 1,8 milhão de hectares plantados, deve render uma produção ainda maior que a de soja: 9,180 milhões de toneladas.

O governador Reinaldo Azambuja apontou os investimentos em infra-estrutura e pesquisa que o Estado tem feito e comemorou os resultados:

“Mato Grosso do Sul é hoje o quinto maior produtor de grãos do País e o terceiro maior em número de abates de animais; é ainda o que tem a carne com melhor qualidade do país. Isso tudo é fruto do trabalho desenvolvido em conjunto”, destacando os investimentos dos setores privado e público.

Comentários

comentários