MPE determina interdição de ponte do Riozinho entre Coxim e Rio verde

Através de uma recomendação do Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPE/MS) publicada no diário oficial do órgão desta segunda-feira (11), a ponte sobre o Rio Taquari Mirim, mais conhecido como Riozinho, na divisa entre os municípios de Coxim e Rio Verde deverá ser interditada para reforma. Desde novembro de 2014 a ponte de aproximadamente 50 metros de comprimento, com altura aproximada de cinco metros, está com as madeiras danificadas.

Foto: PC de Souza/Arquivo
Foto: PC de Souza/Arquivo

De acordo com a Promotora de Justiça Daniela da Costa Silva, a ponte encontra-se em péssimo estado de conservação, com toda a estrutura comprometida pela ausência de manutenção, oferecendo, portanto, riscos de acidentes a população.

Segundo a publicação, o MPE recomenda que a prefeitura de Coxim, adote as medidas necessárias à recuperação e sinalização ou interdição da ponte sobre o Rio Taquari Mirim a fim de prevenir eventuais acidentes, e evitar prejuízo aos usuários desse serviço público. Além disso, a prefeitura também deve elaborar uma análise detalhada da situação para identificar todos os elementos que estão deteriorados e que deverão ser substituídos e/ou reaproveitados na ponte.

Ainda segundo a publicação, o Ministério Público Estadual também pede que a prefeitura publique a interdição para a reforma em jornal local para que a população ajude na fiscalização da determinação.

Madeira podre

Em 12 de novembro de 2014, madeiras da ponte quebraram no momento em que um caminhão carregado de adubo iniciava a travessia com destino a fazenda Campina Grande, em Rio Verde.

Foto: PC de Souza/Arquivo
Foto: PC de Souza/Arquivo

Com cuidado, o motorista do Volkswagen, com placas de Dourados (MS), Douglas Oliveira, de 22 anos, conseguiu dar ré, saindo do buraco que abriu na ponte. A ponte de aproximadamente 50 metros de comprimento, com altura aproximada de cinco metros, ficou totalmente danificada. Uma placa que indica que a ponte com capacidade de 15 toneladas estava quebrada.

Na época o secretário de Obras de Rio Verde, Anivaldo Morais de Almeida, o Nivaldinho, foi até o local. Ele informou que a responsabilidade é solidaria, ou seja, dos dois municípios, mas, até o momento não tiveram condições de reformá-la.

Foto: PC de Souza/Arquivo
Foto: PC de Souza/Arquivo

Ainda de acordo com o secretário, o governador André Puccinelli (PMDB) chegou a prometer a reforma, mas não cumpriu até o termino de seu governo.

Vandalismo

Um dia depois que as madeiras da ponte quebraram durante a travessia de um caminhão, um vândalo, não identificado tentou colocar fogo na ponte utilizando pneus e provavelmente combustível.

O fogo só não destruiu a ponte porque um produtor passou pelo local e arrumou um jeito de conter as chamas. Apesar da precariedade da ponte, o fato causou preocupação para os fazendeiros da região.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil.

Com Informações Edição de Notícias

Comentários

comentários