Morte de adolescente encontrada decapitada no Jardim Tijuca é esclarecida

Lúcio Borges

A DEAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) concluiu e esclareceu o assassinato da adolescente encontrada no Jardim Tijuca na semana passada.  Nesta quinta-feira (7), a Polícia Civil, apresentou o resultado das investigações envolvendo a garota que tinha 15 anos, e que acabou morta por Filipe Castro Souza, 23 anos. Ele foi preso e apresentado como autor confesso da morte da jovem,  cujo o corpo foi encontrado no dia 31 de maio, naquele bairro na região oeste de Campo Grande, como Página Brazil noticiou.

A delegada titular da DEAM, Ariene Nazareth Murad de Souza, juntamente com a delegada adjunta, Fernanda Mendes, concederam entrevista coletiva, no auditório da Casa da Mulher Brasileira, onde deram detalhes da prisão de Filipe e como o acusado praticou o crime. “Segundo a perícia, a vítima morreu por estrangulamento, com ferimentos contundentes. O inicio de tudo foi com a jovem estando em uma festa no Jardim Tijuca, em 29 de junho, acompanhada de Filipe, o qual confessou ter matado a jovem a pedradas. Amigos do rapaz que estavam na festa, disseram que a jovem havia saído do local acompanhada dele”, apontaram as delegadas, iniciando detalhe do dia da ocorrência.

De acordo com a delegada Ariene, a vítima foi reconhecida pela família, sendo que os pais não tiveram dúvida no reconhecimento, mesmo o corpo estando em alto nível de decomposição, pois identificaram o piercing que a jovem usava, além de roupas e um dente quebrado que possuía. “Os pais ainda relataram que era costume da garota sair de casa e voltar dois ou três dias depois, por isso não houve nenhum registro de desaparecimento com relação a menina”, disse.

A delegada revelou que em depoimento, Filipe disse que, ele e a jovem saíram da festa em uma bicicleta emprestada, em direção a um matagal. “Eles tiveram relação sexual no local e, de acordo com versão do autor, foi consensual, mas a polícia não descarta estupro. O rapaz disse que houve uma discussão entre os dois e ele resolveu matá-la porque a vítima ameaçou contar sobre o relacionamento para a namorada dele. Filipe disse ainda, que golpeou a jovem duas vezes na cabeça com uma pedra, mas a informação do laudo da perícia indica enforcamento”, relata Ariene.

Foragido, ele foi encontrado já em outro município

A polícia encontrou o autor em uma fazenda no município de Terenos, onde trabalhava de serviços gerais.

De acordo com o Chefe da Equipe de Investigação, Douglas Marques Silva, na hora da abordagem, Filipe se mostrou extremamente frio, segundo as delegadas, e disse que já esperava a prisão.

Conforme informações das delegadas, a autoria do crime é incontestável diante da confissão de Filipe e a justiça já decretou a sua prisão preventiva, sendo que a pena de homicídio qualificado, em caso de condenação, pode chegar até 40 anos de prisão

Comentários