Morre cãozinho que consolava famílias no litoral de São Paulo

Freud amenizava as dores de muitas famílias (Foto: Divulgação/ G1)
Freud amenizava as dores de muitas famílias (Foto: Divulgação/ G1)

Morre na noite de ontem (22) em Santos, litoral de São Paulo, o cãozinho Freud, que ficou famoso por consolar famílias que haviam perdido um ente querido. Ele tinha a missão de levar cartões com mensagens bonitas às pessoas com intuito de amenizar suas dores. O cachorro era da raça Schnauzer e tinha 12 anos.

Com sua fama repentina em todo País por meio das redes sociais, Freud alegrava pessoas de todas as idades, arrancava sorrisos e transmitia muito amor para dezenas de famílias em hospitais e em cemitério. O avental era sua marca registrada, nos bolsos ele carregava os cartões e levava as mensagens a todos que lhe davam atenção.

Victoria Girardelli, dona de Freud e idealizadora do Dr. AuAu (Foto: Divulgação/G1)
Victoria Girardelli, dona de Freud e idealizadora do Dr. AuAu (Foto: Divulgação/G1)

Conforme o site G1 , assim que o cãozinho partiu, Victoria Girardelli dona do animal, tirou o último cartão de mensagem para ela mesma e nele tinha a seguinte frase: “Aqueles que amamos nunca morrem, apenas partem para longe de nós”. Várias pessoas relataram a ajuda de Freud nas redes sociais.

Comentários

comentários