Moradora de rua tem corpo incendiado por rival enquanto dormia

Uma mulher de 29 anos foi incendiada enquanto dormia, na madrugada desta terça-feira (01), em Campo Grande. A suspeita é outra mulher, de 27 anos. Ambas são moradoras de rua, usuárias de drogas e já tinham brigado horas antes.

O crime aconteceu por volta das 3 horas no bairro Amambaí, perto do Centro da capital, em uma região conhecida pela concentração de moradores de rua. Um técnico de enfermagem que mora perto do local, conta o que testemunhou: “Acordei com aqueles gritos aterrorizantes. Abri a janela e já vi que ela estava em chamas”, fala.

Segundo o homem de 41 anos, trabalhadores da região e outros moradores de rua jogaram cobertores nela, as chamas apagaram, mas a pele já tinha saído. “Eu imediatamente desci, só que não dava para colocar as mãos nela porque ela estava despelando todinha. As peles dela estavam caindo tudo”.

O técnico de enfermagem então chamou o Samu, os socorristas chegaram e a mulher foi levada em estado grave para a Santa Casa.

Outros moradores de rua disseram aos policiais o nome da suspeita e contaram que ela havia fugido do local em um carro com outras pessoas dentro, que seriam integrantes de facção criminosa. O caso foi registrado como homicídio qualificado pelo emprego de fogo.

Rivais

As duas mulheres já tinham se envolvido em confusão por volta das 12h de segunda-feira (30), no mesmo local em que a mais velha foi incendiada horas depois.

Conforme o boletim de ocorrência, Polícia Militar (PM) foi chamada por pessoas que viram as duas mulheres brigando e quando lá chegou foi cercada por outros usuários de drogas, que impediam a aproximação.

Os policiais deram tiros de balas de borracha, os usuários se dispersaram e então as duas envolvidas na briga foram levadas algemadas para a delegacia de Polícia Civil. Elas prestaram depoimento, foram autuadas por resistência e vias de fato.

Comentários