‘Monitorado’ por tornozeleira eletrônica é preso novamente por tráfico de drogas

Lúcio Borges

O traficante Hudson Ramires de Souza, 26 anos, foi novamente preso pelo mesmo crime, que já foi condenado por trafico de drogas. Ele sentenciado foi preso, mas acabou solto ou estava solto em “prisão” fora da cadeia, com a chamada vigilância ‘monitorada’ da tornozeleira eletrônica. O jovem reincidente foi pego na noite de quinta-feira (26), no bairro Mata do Jacinto, região norte em Campo Grande. Hudson estava em companhia de outro comparsa, que era chefiado por ele.

A prisão foi realizada por policiais da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), após fecharem um ponto de drogas que funcionava na Mata do Jacinto, e prendeu dois em flagrante por tráfico de drogas. “Assim, após se descobriu ou viu a situação de Hudson. que mesmo ‘monitorado’, estava livre praticando seu comercio criminoso na Capital’, apontou agentes da delegacia.

Conforme a ocorrência, o ponto de venda de drogas funcionava na rua Jamil Basmage e era chefiado por Hudson Ramires de Souza, o condenado por tráfico pela justiça e que estava em regime de vigilância, com uso de tornozeleira eletrônica.

“No momento da abordagem, Hudson estava na companhia do comparsa Gilberto Medina Neves, 42 anos e com os dois foram apreendidos 100 gramas de cocaína, dividas em porções, prontas para a venda”, descreve relatória da Denar.

Filial do trafico

Os acusados indicaram um outro imóvel que utilizavam para o tráfico, localizado na rua Nakal Gonciro, onde foram apreendidos R$ 2 mil em dinheiro obtido com a venda de drogas, 670 gramas de cocaína, balança de precisão e diversos objetos utilizados no fatiamento e preparo de drogas para a venda.

A dupla foi presa e encaminhada para a Denar, onde foi autuada em flagrante por tráfico de drogas, qualificado pela associação para o tráfico e por venda de drogas nas imediações de estabelecimento prisional, sendo em seguida colocada à disposição da justiça.

Comentários