Monges belgas encontram receita de cerveja medieval perdida há 224 anos

VEJA/EFE/JP

Padre Karel posa com taça da cerveja Grimbergen, simbolizada por uma fênix, no pátio da abadia: cinco meses em barris de uísque – 21/05/2019 (Foto: Yves Herman/Reuters)

Os monges da abadia de Grimbergen, na província de Brabante Flamengo, na Bélgica, encontraram a receita original de uma cerveja que era produzida no local há 224 anos, a Grimbergen. Eles decidiram fabricá-la e adotar a fênix – pássaro mitológico que se imola e renasce de suas cinzas – como seu símbolo.

Em entrevista à imprensa nesta quarta-feira, 22, os monges anunciaram que a fórmula estava escondida nos arquivos da abadia e também que já estão reformando uma sala do mosteiro onde ficará a nova fábrica. A planta terá capacidade de produzir anualmente 1 milhão de litros da bebida, em parceria com as marcas Carlsberg e Alken-Maes.

Um dos monges, Karel Stautemas, disse à emissora Rádio 2 que as obras começarão ainda neste ano. A expectativa é que a primeira cerveja esteja pronta para comercialização até o final de 2020.

A abadia foi construída no ano de 1.128, mas foi saqueada pelas tropas francesas em 1795, o que causou a destruição da cervejaria e a perda da receita. Grande parte do templo foi reconstruída, mas a fórmula só foi encontrada após uma longa pesquisa nos acervos do mosteiro, incluindo um difícil trabalho de tradução de manuscritos em latim e holandês antigo.

Comentários