Moka é o terceiro melhor parlamentar do país, diz ONG Ranking Políticos

O senador Waldemir Moka (PMDB) recebeu nesta quinta-feira (24) o prêmio de melhor parlamentar de Mato Grosso do Sul no Congresso Nacional, de acordo com levantamento elaborado pela ONG (Organização Não-Governamental) Ranking Políticos.

Moka é o melhor parlamentar de MS (Foto: Divulgação)
Moka é o melhor parlamentar de MS (Foto: Divulgação)

O Conselho Diretor da ONG, formado por dirigentes de entidades que fiscalizam as atividades dos políticos, também premiou Moka pelo terceiro lugar entre os 81 senadores e 513 deputados federais, atrás apenas dos senadores Reguffe (sem partido-DF) e Ronaldo Caiado (DEM-GO).

A solenidade foi realizada no plenário das comissões da Câmara dos Deputados. Foram premiados 27 parlamentares, entre senadores e deputados que se destacaram nos quesitos presença nas sessões, privilégios, processos judiciais, presença pública e qualidade legislativa.

De acordo com o ranking, o senador Moka obteve 480 pontos, com destaque para o item “qualidade legislativa”. Ao discursar na entrega do prêmio, o senador elogiou a qualidade dos outros dez parlamentares do Estado, atribuindo sua escolha ao cuidado com que elabora e propõe os projetos.

Outro item em que Moka se saiu bem foi quanto à inexistência de processos judiciais. “Graças a Deus. Estou há 35 anos na política e nunca respondi a processos. Não acho que seja mérito e sim obrigação do político”, ressalvou, dizendo-se honrado por receber a premiação.

Comparar atuação

Alexandre Ostrowiecki, um dos diretores da ONG e autor do livro “Carregando o elefante” (como livrar-se do peso que impede os brasileiros de decolar), o objetivo do trabalho é comparar a atuação dos políticos de todo o país, classificando os legisladores do melhor para o pior.

“Sabemos que existe uma enorme quantidade de corruptos e incompetentes na política brasileira. No entanto, se votarmos em massa nos melhores ou menos piores, incentivaremos uma melhoria no panorama político do Brasil”, argumenta.

Ostrowiecki explica que a meta é oferecer informação para ajudar de forma objetiva as pessoas a votarem melhor. “Monitoramos toda a atividade legislativa federal com objetivo de divulgar para a sociedade quais políticos mais contribuem para desenvolvimento do país. Os critérios que utilizamos são técnicos. Não é por votação, onde quem clica mais no botão ‘votar’ ganha prêmio”, diz.

Comentários

comentários