Moka acredita em histórico limpo para garantir reeleição ao Senado

Michael Franco

Waldemir Moka nos estúdios da rádio Capital 95 FM (Foto: Michael Franco)

O programa Tribuna Livre da rádio Capital 95 FM realiza uma rodada de entrevistas com os candidatos ao Senado por Mato Grosso do Sul, em parceria com o site Página Brazil. Nesta terça-feira (25), o participante foi o candidato à reeleição e representante do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Waldemir Moka. Para ele, o histórico na vida pública sem envolvimento de corrupção o credenciam para mais um mandato.

“Em 36 anos de vida pública em nunca respondi a nenhum processo, nunca fui acusado de nenhum desvio de recursos públicos e entre 513 deputados federais e 81 senadores foi feito um levantamento, eu fui considerado o terceiro melhor congressista do país”.

A respeito da campanha, ele comentou a dificuldade em tempos de aversão popular à política. “As pessoas estão revoltadas e por uma razão muito simples, toda semana você tem alguém com problemas, o cara está envolvido seja numa coisa seja na outra e é aí que eu acho que as pessoas me parabenizam porque nãos estou envolvido”.

Natural de Bela vista, o candidato tem um apreço pessoal pela fronteira. Sobre as medidas para amenizar o problema da Segurança Pública na faixa das divisas, ele afirmou que o investimento na inteligência é o melhor caminho. “Eu apostaria muito mais na inteligência, nessa questão de você ter equipamento, ter ferramentas, capazes de detectar e definir”.

Waldemir Moka tem como suplentes Mano e Maria Emília Sulzer.

Confira a entrevista completa:

 

Comentários