Ministério Público proíbe organizadas do Cruzeiro de irem a estádios do Brasil por um ano

Globo Esporte/JP

Diogo Finelli / GloboEsporte.com

O Cruzeiro estreia no Campeonato Mineiro na próxima quarta-feira, contra o Boa Esporte, no Mineirão. E, nesta temporada, a Raposa não poderá contar com a presença das torcidas organizadas Máfia Azul e Pavilhão Independente dentro dos estádios.

A informação foi confirmada pelo Cruzeiro após ser comunicado pela Polícia Militar nessa segunda-feira que o Ministério Público de Minas Gerais baniu as duas torcidas por 365 dias de todos os estádios do Brasil. Estão proibidas a utilização de vestimentas, faixas, bandeiras e instrumentos musicais dentro do estádio e/ou em um raio de 5 km do estádio.

No dia 17 de dezembro do ano passado, o MP já havia informado que iria fazer esta solicitação a Federação Mineira de Futebol depois da operação “Voz da Arquibancada”, que prendeu membros de torcidas organizadas.

Na última temporada, com um campanha desastrosa dentro de campo, o Cruzeiro viu a rixa existente entre torcidas organizadas do mesmo time, a Máfia Azul e a Pavilhão Independente, se acirrar. Em diversos jogos no Mineirão integrantes das duas organizadas entraram em confronto causando pânico aos torcedores presentes.

Além da proibição por um ano da Máfia Azul e Pavilhão Independente, a Polícia Militar comunicou que solicitou a todas as organizadas a apresentação de um cadastro de todos seus filiados. Como o envio não foi feito, a PM não permitirá a entrada de mastros, bandeiras, faixas e instrumentos de todas as torcidas no Mineirão no duelo entre Cruzeiro e Boa Esporte.

Comentários