Militão se despede do São Paulo com liderança do Brasileirão

Estadão Conteúdo/JP

Último jogo de Militão foi contra o Vasco (Alexandre Schneider/Getty Images)

O lateral-direito Éder Militão fez seu último jogo com a camisa do São Paulo na vitória por 2 a 1 sobre o Vasco, domingo, no Morumbi, em jogo que valeu ao clube a liderança do Campeonato Brasileiro. Ao final da partida, o jogador, que agora vai defender o Porto, de Portugal, não quis dar entrevista, mas falou com o site oficial da equipe e em seu adeus disse que espera voltar.

“Não é um tchau, é um até logo. Quero aproveitar para agradecer a torcida por tudo, pelo apoio que sempre me deu. Desde a base até o profissional, sempre recebi carinho de todos, fico feliz em ir embora com o dever cumprido, deixando o São Paulo com vitória e na liderança”, disse o lateral, que foi vendido por 4 milhões de euros (17,7 milhões de reais), além de 10% de uma eventual venda futura.

Militão chegou ao São Paulo com apenas 13 anos e conquistou diversos títulos nas divisões de base. Aos 20 anos, se despede após disputar 57 jogos e marcar quatro gols pelo time profissional. Ao final da partida contra o Vasco, a torcida são-paulina presente no Morumbi gritou o nome do jogador, que foi carregado e jogado para cima pelos companheiros de time. “Com certeza o São Paulo ganha um torcedor, vou levar o clube pra sempre no meu coração. Vou seguir na torcida e sempre muito feliz por fazer parte desse grupo vitorioso”, disse o jogador, que deve ser apresentar ao Porto nos próximos dias.

Comentários