Milhares de aposentados protestam em Atenas contra novo corte

Milhares de aposentados marcharam nesta quinta-feira (3) pelas ruas do centro de Atenas para protestar contra os novos cortes em suas pensões aplicados neste mês.

Antes de marchar rumo à praça de Syntagma, onde fica localizado o parlamento, os manifestantes pararam diante do Ministério do Trabalho onde queimaram simbolicamente as cartas que o titular desse departamento, Yorgos Katrugalos, os enviou recentemente para explicars os motivos deste novo corte.

Desde que começou a crise, os aposentados gregos já sofreram 12 cortes em seus benefícios. (Foto: Reuters)
Desde que começou a crise, os aposentados gregos já sofreram 12 cortes em seus benefícios. (Foto: Reuters)

novo corte afeta as pensões complementares que têm praticamente todos os aposentados e que está baseada em contribuições a caixas profissionais.

“Veem viver com 400 euro por mês”, exclamavam alguns, enquanto outros gritavam “queimaram nossas vidas, nós queimamos sua carta”.

O novo corte está emoldurado na reforma de pensões aprovada em maio, com o fim do governo, a pedido dos credores, pretende economizar 1,8 bilhões de euros anuais (1% do PIB) para fazer sustentável o sistema da seguridade social.

Pensionistas gregos queimam cartars em frente ao Ministério do Trabalho, em Atenas. (Foto: Reuters)
Pensionistas gregos queimam cartars em frente ao Ministério do Trabalho, em Atenas. (Foto: Reuters)

Muitos dos aposentados afetados por este novo corte verão reduzidos seus ingressos complementares em 50%.

O blog “Keeptalkinggreece” publica hoje uma das cartas personalizadas enviadas por Katrugalos, na qual um aposentado mostra que de agora em adiante receberá 72,41 euros ao invés dos 146,97 euros de pensão suplementar que recebia até o momento.

Desde que começou a crise, os aposentados gregos sofreram 12 cortes que reduziram seus ingressos em uma média de 30 %.

Comentários

comentários