Messi abre portas para Neymar, mas diz que retorno é complicado

FOLHAPRESS/JN

Lionel Messi ainda deseja reeditar a parceria com Neymar no Barcelona. Pelo menos foi o que o próprio assegurou nesta quinta-feira (27), em entrevista publicada pelo jornal Marca.

O craque argentino admitiu que sonha com o retorno do brasileiro, embora considere quase impossível a liberação por parte do Paris Saint-Germain. O camisa 10 ainda recusou o desafio proposto por Cristiano Ronaldo, da Juventus.

“Acho complicado [Neymar voltar]. Seria encantador se ele voltasse pelo que ele significa, tanto como jogador como para o vestiário. Somos amigos e vivemos coisas muito lindas, outras nem tanto, mas passamos muito tempo juntos. Vejo que seria muito difícil que ele saísse de Paris; o PSG não vai deixar que levem Neymar”, afirmou o atacante.

O sonho de contar novamente com Neymar se limita a reeditar a parceria no Barcelona. Tanto que Messi tratou de recusar educadamente o “desafio” proposto por Cristiano Ronaldo.

Hoje na Juventus, o craque português fez um “convite” para o argentino continuar o duelo particular na Itália, em outro cenário diferente ao vivido pelos dois durante quase uma década na Espanha.

“Não preciso de mudança, já que estou na melhor equipe do mundo. Meus objetivos se renovam ano a ano. Não preciso mudar de time ou de liga para alcançar os meus novos objetivos. Estou na minha casa, no melhor clube do mundo e não tenho necessidade de mudar”, sentenciou.

O discurso sobre Cristiano Ronaldo veio carregado de respeito e admiração. Messi enxerga a Juventus como uma das principais favoritas ao título da Liga dos Campeões justamente pela chegada do eterno rival. O argentino ainda coloca o Manchester City, o Bayern de Munique e o PSG no panteão dos times mais fortes após a fase de grupos do torneio.

O Manchester City, aliás, encanta o craque argentino. Messi elogiou o estilo de jogo apresentado pelos ingleses e também revelou que gostaria de trabalhar novamente com Josep Guardiola, atual comandante do time britânico e com quem conquistou duas Champions pelo Barça.

“Sei que é difícil, mas gostaria de voltar a trabalhar com Guardiola. Ele é um dos melhores treinadores do mundo, por isso gostaria de trabalhar de novo com ele, mas sei que vejo isso como algo complicado de acontecer”, encerrou Messi.

Comentários