Mesmo investigado, Edil considera positiva criação da Comissão de Ética

O vereador Edil Albuquerque (PMDB), um dos parlamentares investigados pela Operação Coffee Break, do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do MPE (Ministério Público Estadual), por suspeita de envolvimento no suposto esquema de compra de votos para a cassação do vereador Alcides Bernal (PP), em 2013 , avalia como positiva a iniciativa de criação da Comissão de Ética Permanente na Câmara Municipal.

Edil acha positiva criação da Comissão de Ética Foto Silvio Ferreira
Edil acha positiva criação da Comissão de Ética Foto Silvio Ferreira

“Até agora, nós falamos ao Gaego, em segredo de Justiça, mas agora, nós estamos na nossa Casa, e vamos poder esclarecer com transparência e com documentos, todas as eventuais dúvidas que pairem sobre a nossa conduta”, declarou Edil.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários