Mercado florestal é tema de encontro nacional no Crea-MS

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Engenheiros florestais, representando os Creas de todo o Brasil, reúnem-se em Campo Grande entre os dias 28 e 30 de junho durante a reunião da Coordenadoria de Câmaras Especializadas de Engenharia Florestal do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea). O encontro, que será realizado na sede do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul (Crea-MS), sediará debates sobre os desafios e o futuro da Engenharia Florestal no Brasil.

Com um mercado em franca expansão, a escolha de Mato Grosso do Sul para sediar o encontro nacional foi estratégica, revela o assessor técnico da Câmara Especializada de Agronomia do Crea-MS, eng. agr. Jason Oliveira. Atualmente, apenas Chapadão do Sul e Aquidauana contam com cursos na área, que totalizam 105 profissionais com registros originários no conselho profissional. Em contrapartida, os profissionais que solicitaram visto, ou seja, permissão para atuar no estado, somam 412. “É um reflexo do crescimento do mercado florestal, que gera empregos, renda e desenvolvimento em Mato Grosso do Sul”, avalia.

 As Câmaras Especializadas dos Creas são instâncias deliberativas para que os profissionais e as empresas se informem, tirem dúvidas e resolvam todas as pendências no exercício de suas profissões e atividades. Têm por finalidade apreciar e julgar os assuntos relacionados à fiscalização do exercício profissional e sugerir medidas para o aperfeiçoamento das atividades do Conselho Regional. À frente da Coordenadoria Nacional das Câmaras Especializadas de Engenharia Florestal está o eng. ftal. Glauber Márcio Sumar Pinheiro, que é conselheiro no Crea Rio de Janeiro.

 Programação – O evento terá início no dia 28, às 9h, com a participação do presidente do Crea-MS, eng. agr. Dirson Artur Freitag, e dos coordenadores nacionais e regionais, além de conselheiros federais e o presidente da Associação dos Engenheiros Florestais de Mato Grosso do Sul, eng. ftal. Sebastião da Rocha Vieira. O conselheiro federal, eng. agr. Daniel Salatti, fará uma apresentação sobre a Resolução 1073/2016 do Confea, que trata das atribuições dos profissionais da Engenharia e Agronomia. Ainda no primeiro dia, haverá apresentação de palestras sobre aspectos históricos da Engenharia Florestal no Brasil e sobre perspectivas e desafios da área.

 No segundo dia de encontro, serão realizadas visitas técnicas na empresa Ramires Florestal e na Fábrica de Carvão Industrial. O último dia de encontro conta com palestras sobre intensificação ecológica, sistemas agroflorestais e sobre a Política Estadual de Florestas, com o secretário de Estado de Meio Ambiente, Jaime Verruck. O encontro encerra com debates e apresentação e discussão da Carta de Campo Grande.

Comentários

comentários