Menor é amarrado e agredido após tentativa de assalto em Guapimirim

Jovem tentou roubar motociclista em posto de combustíveis no Capim, foi apreendido por um policial civil e depois apanhou de populares até a chegada da PM. Caso foi registrado na 67ª DP

Rio – Um menor foi amarrado e apanhou de populares no Capim, bairro de Guapimirim, Região Metropolitana do Rio, na manhã desta sexta-feira. A agressão ocorreu após o jovem tentar roubar a moto de um motociclista em um posto de combustíveis, no quilômetro 116 da BR-493, a Rio-Teresópolis, por volta das 9h.

Menor foi amarrado e agredido por populares em Guapimirim Foto:  Leitor Sérgio Emanuel
Menor foi amarrado e agredido por populares em Guapimirim
Foto: Leitor Sérgio Emanuel

“Ele veio caminhando pelo acostamento da estrada e se aproximou desse nosso cliente que aguardava para abastecer a moto em uma de nossas bombas. O garoto vestia casaco, bermuda e chinelo. Ele se aproximou do rapaz, mostrou a arma que escondia embaixo do agasalho e falou, baixinho, ‘perdeu, perdeu, passa a moto”, comentou uma responsável pelo estabelecimento.

Segundo a mulher, que pediu para ter sua identidade preservada, um frentista viu toda a cena e alertou um policial civil que estava no posto. “Esse policial é nosso cliente e abastece todos os dias aqui. O garoto chegou a subir na moto para ir embora, mas o dono da moto acabou gritando desesperado ‘socorro, ele está me roubando’. Foi quando o policial deu voz de prisão para o garoto”, contou.

O menor foi amarrado até que os policiais do Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) do 34º BPM (Magé) chegassem ao local. Enquanto aguardava a chegada dos PMs, o policial civil assistiu aos populares agredirem o jovem com socos e pontapés.

A responsável pelo posto encontrou uma forma de justificar a agressão: “A população anda muito revoltada com todas essas questões. Isso (o roubo) é uma coisa generalizada em todos os cantos do estado. Por mais que a polícia dê um suporte, quando a população se depara com uma situação dessas, acaba querendo revidar de alguma forma, se manifestar para mostrar indignação”.

De acordo com a Polícia Militar, foi apreendido um revólver com o menor. Ele foi encaminhado à 67ª DP (Imbariê), mas o caso deve ser registrado na 62ª DP (Guapimirim), a central de flagrantes da região. A Polícia Civil ainda não se manifestou sobre o comportamento do agente, que permitiu que o menor fosse agredido.

O DIA

Comentários

comentários