Menino torturado denuncia agressões e agradece a Deus pela prisão do pai

Um menino de apenas 10 anos, ergueu as mãos para o céu, abençoou a delegacia e agradeceu pela prisão de seu pai. O caso aconteceu ontem (17), em Coxim, cidade distante a 254 quilômetros de Campo Grande.

Segundo informações do site Edição de Notícias, por volta das 8h de ontem (17), o menino chegou desesperado a sede do Conselho Tutelar relatando que não aguentava mais a violência do pai, Adairson Cleiton da Silva, 32 anos. Ele foi ouvido pelas conselheiras e disse que logo cedo sua mãe havia saído para levar dois dos irmãos na creche e o pai, em um ataque de fúria, estava espancando violentamente a irmã de 4 anos. O menino temia que fosse o próximo a ser agredido, como já era rotina na casa.

Foto: Angela Bezerra
Foto: Angela Bezerra

Na delegacia, o menino contou que ele, os irmãos de 2, 4 e 7 anos, e a mãe, uma mulher de 27 anos, eram constantemente agredidos pelo pai. Durante depoimento, a criança detalhou o dia em que levou uma “voadora” do pai e foi arremessado ao chão, causando cicatriz na cabeça.

Entre as memórias, o menino relembrou ainda as duas vezes em que o pai quebrou os dentes da boca da mãe e a ocasião em que ela serviu a mistura na mesa e o pai não permitiu que eles comessem. Em seguida, o pai despejou na terra no que sobrou, alegando que a mulher gestante só poderia comer arroz e nada mais.

A delegada também ouviu outros dois irmãos do menino e a mãe das crianças, que confirmaram a denúncia. Todos também foram atendidos por uma psicóloga que constatou as agressões físicas e psicológicas que vinham sendo praticadas pelo autor.

Diante das constatações, Adairson foi preso em flagrante e autuado por tortura.

Comentários

comentários