Menino de 13 anos acorda do coma pouco antes de médicos desligarem aparelhos

BBC Brasil / SF

Garoto vive no Estado americano do Alabama; ele recobrou a consciência pouco depois de seus pais assinarem a papelada para doação seus órgãos

Trenton agora está num lento processo de recuperação. Foto: Jennifer Reindl / Reprodução FacebookUm menino de 13 anos que estava em coma no Estado do Alabama (EUA) recobrou a consciência pouco depois de seus pais assinarem a papelada autorizando o desligamento dos aparelhos e a doação de seus órgãos.

Trenton McKinley sofreu danos cerebrais graves após um acidente com um reboque de automóvel, em março deste ano, na cidade de Mobile. Ele sofreu várias fraturas no crânio.

No hospital, médicos disseram aos pais do menino que ele nunca se recuperaria, e que Trenton era compatível com cinco outras crianças que precisavam de transplantes.
Um dia antes da data marcada para o desligamento dos aparelhos, Trenton começou a dar sinais de consciência.

A mãe do menino, Jennifer Reindl, disse que seu filho já passou por várias cirurgias cranianas – além de ter sofrido falência dos rins e uma parada cardíaca.

O garoto chegou a passar 15 minutos sem sinais vitais na mesa de cirurgia durante as tentativas médicas para salvá-lo, afirmou a mãe. Os médicos disseram que ele “nunca seria normal de novo”.

À rede de TV americana CBS , Reindl disse que ela concordou em autorizar a doação de órgãos depois de saber que a atitude poderia salvar as vidas de outras cinco crianças.

“Depois que nós concordamos com a doação, eles tiveram que manter o Trenton vivo para ‘limpar’ seus órgãos para doação”, disse Reindl, descrevendo como o filho recobrou a consciência em março.

“No dia seguinte, estava marcado o último teste de atividade cerebral para determinar o desligamento dos aparelhos. Mas os sinais vitais tiveram um pico, então, eles cancelaram o teste”, conta a mãe.

Comentários