Menina de 11 anos atira contra própria cabeça com arma do pai e morre em MS

A Polícia Civil está investigando a morte de Heloisa da Silva Antunes, 11 anos, que morreu na noite de domingo (17) com um tiro na cabeça.

Menina vestida com trajes de trabalho do pai policial (Foto: Reprodução/Intrrnet)

O caso ocorreu em Mundo Novo, cidade distante a 476 quilômetros de Campo Grande. A menina era filha do Subtenente da Polícia Militar de Iguatemi, José Luis Corrêa Antunes.

Conforme informações do boletim de ocorrência, Heloisa estava em um quarto da casa onde morava com a família, quando foi atingida na cabeça por um tiro de pistola .40. A menina morreu na hora.

A Polícia Militar foi acionada por vizinhos que ouviram o tiro. Quando chegaram ao local, os militares foram recebidos pela mãe da vítima que, chorando, contou que a filha havia tirado a própria vida.

Segundo o delegado Claudineis Galinari, da Delegacia Regional de Polícia de Naviraí, a arma era de uso particular do subtenente.

Os pais devem prestar depoimento na terça (19). Ainda conforme a polícia, a mãe está muito abalada e o pai precisou ser internado, já que é diabético e teve um ataque cardíaco. “A mãe nos falou poucas palavras, ressaltando que o pai chorou muito e não aguentou ficar no local, sendo necessária a internação. Ela também disse que houve uma pequena discussão com a menina, já que ela reclamou do barulho e preferiu assistir um vídeo pelo celular, quando a mãe pediu pra ela voltar pra sala e ficar com a família e convidados. No entanto, a mãe fala que não percebeu nada de diferente na menina”, finalizou o delegado.

A Polícia Civil investigará as circunstâncias do disparo e trabalha com as hipóteses de suicídio e tiro acidental. O caso foi registrado como morte a esclarecer.

Comentários