“Medidas simples podem ajudar a diminuir a conta de energia neste horário de verão”, diz conselheiro do Crea-MS

Com o início da temporada 2015/2016 do horário de verão, no próximo domingo (18), à 0h, os moradores de Mato Grosso do Sul terão que adiantar seus relógios em uma hora. Iniciado sempre no terceiro domingo de outubro com fim no dia 21 de fevereiro, a estratégia é adotada para minimizar a sobrecarga de consumo durante alguns picos diários, como por exemplo, no final do dia, quando as pessoas chegam em casa e ligam o chuveiro elétrico, a TV e outros equipamentos eletroeletrônicos, aumentando a demanda por energia.

19contaDe acordo com o Ministério de Minas e Energia, a estimativa de ganhos com o horário de verão supera o patamar de R$ 7 bilhões. Nos últimos dez anos, a medida tem possibilitado uma redução média de 4,5% na demanda por energia no horário de maior consumo e uma economia absoluta de 0,5%, o que equivale, em todo o período, aproximadamente ao consumo mensal de energia da cidade de Brasília, com 2,8 milhões de habitantes.

O engenheiro eletricista, conselheiro e vice-presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul (Crea-MS), Edson Delgado, no horário de verão, há um maior aproveitamento da luz natural que faz com que lâmpadas de casas, indústrias, espaços comerciais, ruas e espaços públicos sejam ligadas mais tarde, evitando a sobrecarga do sistema de distribuição de energia.

Com o horário de verão tem início uma boa oportunidade para se reduzir o consumo e auxiliar na diminuição da conta de energia. “Medidas simples, como por exemplo, alterar a posição do chuveiro para o verão, diminuir a frequência de abertura do refrigerador e manter sua temperatura interna constante sempre que possível, utilizar condicionadores de ar com timer e manter seus filtros limpos são algumas medidas que podem contribuir com a redução do consumo de energia e, consequentemente, da conta de energia elétrica”, alerta

A limpeza periódica dos filtros de condicionadores de ar e também de exaustores de cozinha e umidificadores de ambiente impedem que os aparelhos trabalhem com sobrecarga, consumindo mais energia, além disso, é importante que as lâmpadas incandescentes sejam substituídas por fluorescentes, financeiramente mais acessíveis, ou ainda de LED, que geram uma economia significativa na fatura de energia.

Entre os meses de outubro e fevereiro, os dias têm maior duração em algumas regiões, por causa da posição da Terra em relação ao Sole e a luminosidade natural pode ser melhor aproveitada, incentivando também a prática de atividades ao ar livre, como em parques e avenidas. Além do Estado, o horário de verão atinge o Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, do Paraná, de São Paulo, do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e o Distrito Federal.

Comentários

comentários