Médico é detido após brigar com bombeiro em Posto de Saúde na Capital

Da Redação/JN

Um médico clínico-geral de 32 anos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Leblon, em Campo Grande, foi detido após xingar um bombeiro que levava um paciente com deficiência mental, de 17 anos, que estava sofrendo com uma crise convulsiva, por volta das 8 horas desta sexta-feira (5), de acordo com a polícia.

UPA Jardim Leblon, em Campo Grande (MS), onde médico teria recusado atendimento à equipe dos bombeiros (Foto: Reprodução/TV Morena)

Conforme testemunhas, o médico e os bombeiros se desentenderam pelo fato do profissional já estar atendendo uma mulher com problemas respiratórios.

Médico foi encaminhado para a 6ª Delegacia de Polícia. O delegado adjunto Valmir Moura Fé, confirmou que o médico está no local e deve prestar depoimento ainda nesta sexta.

O acusado diz que os bombeiros deixaram o adolescente na maca e estavam indo embora e ele foi alertá-los de que a maca não era apropriada e que o paciente precisava ser imobilizado para não sofrer uma queda.

Diante dos ânimos exaltados, médico e bombeiro chegaram a trocar empurrões que só não terminaram em agressões físicas pela intervenção de enfermeiros e até de outros pacientes que acompanharam a confusão.

Segundo o delegado, o médico possivelmente será indiciado por desacato. A pena prevista por “desacatar funcionário público no exercício da função ou em razão dela” é de seis meses a dois anos de detenção ou multa.

Comentários