Medicamento traz benefícios em tratamento de câncer de pulmão

A A Merck & Co acertou um golpe duplo no domingo, com novos dados clínicos mostrando a sua imunoterapia Keytruda que oferece grandes benefícios em pacientes com câncer de pulmão não tratados previamente, tanto quando administrada por si só ou com quimioterapia.

Como uma monoterapia, o Keytruda reduziu pela metade o risco de progressão da doença e diminuiu o total de mortes em 40 por cento em comparação com quimioterapia sozinha em pacientes pré-selecionados, cujos tumores tinham sido testados usando um biomarcador.

Quando administrada com dois medicamentos quimioterápicos mais antigos em pacientes não selecionados foi quase duas vezes mais propensa a reduzir tumores do que a quimioterapia sozinha.

Outra droga semelhante da Roche também demonstrou eficácia ampla, como a chamada opção de segunda linha em doentes que receberam tratamento anterior.

“Lembrem-se deste dia. É um novo dia para o tratamento do câncer de pulmão”, disse a repórteres Stefan Zimmermann, do Hospital Universitário de Lausanne, no Congresso da Sociedade Europeia de Oncologia Médica (ESMO), quando os resultados foram apresentados.

De acordo com o UOL, um editorial no New England Journal of Medicine, onde os resultados da monoterapia da Merck foram publicados, disse que Keytruda poderia tornar-se “um novo padrão de atendimento”.

Comentários

comentários