‘Me sentindo ganhador da Mega-Sena’, ironiza Romário sobre conta na Suíça

Senador critica matéria da revista Veja por não citar fontes ao acusá-lo de negociatas com seu partido; ‘Aos repórteres que assinam mentiras, nos vemos na Justiça’, escreveu na web

São Paulo – O senador Romário Faria usou sua página no Facebook para ironizar reportagem da revista “Veja” segundo a qual ele possui milhões guardados em uma conta de banco na Suíça, neste sábado. No post, o ex-jogador escreveu ter ficado muito feliz com a notícia e que, assim que possível, resgatará o montante para depois notificá-lo à Receita Federal.

Senador critica matéria da revista Veja por não citar fontes ao acusá-lo de negociatas com seu partido; 'Aos repórteres que assinam mentiras, nos vemos na Justiça', escreveu na web Foto:  Reuters
Senador critica matéria da revista Veja por não citar fontes ao acusá-lo de negociatas com seu partido; ‘Aos repórteres que assinam mentiras, nos vemos na Justiça’, escreveu na web Foto: Reuters

Senador critica matéria da revista Veja por não citar fontes ao acusá-lo de negociatas com seu partido; ‘Aos repórteres que assinam mentiras, nos vemos na Justiça’, escreveu na web
Foto: Reuters

“Espero que seja verdade. Como trabalhei em muitos clubes fora do Brasil, é possível que tenha sobrado algum rendimento que chegou a esta quantia”, postou. “Estou me sentindo um ganhador da Mega Sena, só que do meu próprio honesto e suado dinheiro.”

Em tom mais sério, Romário prosseguiu o texto afirmando ter achado estranha a informação de que a aplicação fora feita em 2013, além do fato de não ter sido notificado pelo Ministério Público. “Mas, como se trata da revista Veja, se a informação estiver errada não será nenhuma surpresa”, alfinetou.

“Esta mesma matéria diz, por exemplo, que eu desfilo de Ferrari pelas ruas do Rio, algo impossível já que o carro não se encontra na cidade há alguns anos. A saber, o veículo foi comprado em 2004. O repórter diz ainda que eu teria negociado com meu partido, o PSB, o pagamento do aluguel da casa onde moro no Lago Sul, como uma forma de compensar minha refiliação a legenda. Essas e outras mentiras costuram o enredo de uma farsa. Coisa que a revista tem expertise em fazer.”

O ex-senador ainda ataca a reportagem da revista por não citar fontes ao acusá-lo de negociatas com o seu partido, o PSB, e prometeu: “Aos repórteres que assinam mentiras, nos vemos na Justiça”.

IG

Comentários

comentários