Massa lamenta falta de competitividade do carro em Mônaco

Lúcio Borges

O piloto brasileiro Felipe Massa conseguiu apenas o 15º tempo no treino classificatório para o Grande Prêmio de Mônaco realizado na manhã deste sábado (27), como o Página Brazil noticiou mais cedo. Durante o Q2, segundo treino, Massa acabou não tendo chance de melhorar seu tempo, já que uma batida de Stoffel Vandoorne encerrou antes do previsto a segunda sessão. Com a punição a Jenson Button, que perdeu 15 posições após ter problemas com o motor, o brasileiro sairá em 14º.

O piloto da Williams, que deixou para os momentos finais para ir à pista, declarou em entrevista ao Sportv, o motivo de ter demorado para abrir volta rápida. “Na verdade, eu tinha dois jogos de pneus. No primeiro, acabei saindo de traseira em uma curva e tive que abortar a volta. Então eu parei, coloquei outro jogo, saí e aconteceu isso. Acabei não tendo nenhuma volta”, declarou o piloto brasileiro ao Sportv. 

Massa voltou a superar seu companheiro de Williams (Foto: Bertrand Langlois/AFP)

Apesar de ser atrapalhado por Vandoorne, Massa não acredita que teria melhorado muito sua classificação, e destacou que a Williams apresenta dificuldades em Mônaco. Mesmo assim, o brasileiro novamente superou seu companheiro de equipe, o canadense Lance Stroll, que fez o 18º tempo.

“É uma pena, mas também não sei se ia melhorar muito minha posição. Talvez 12º, 11º, mas acho que nem isso, para falar a verdade. Estava difícil, o carro não é tão competitivo nesta pista. Foi uma pena não ter conseguido dar a volta pra ver se eu conseguia ganhar alguma posição”, finalizou.

O Grande Prêmio de Mônaco, sexta prova da temporada de 2017 da Fórmula 1, será realizado neste domingo, a partir das 9 horas (de Brasília).

Comentários