Marquinhos Trad diz que Campo Grande está ‘na UTI’ e com honestidade vai superar os problemas

O prefeito eleito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD) participou na manhã desta sexta-feira (30) do Programa Tribuna Livre da Capital 95 FM. Trad falou dos últimos preparativos que faz para assumir a gestão da capital e dos problemas que enfrentará no início do mandato, além de pedir paciência para a população campo-grandense.

Trad no estúdio da Capital 95 FM (Foto: Michael Franco)

Nosso trabalho vai demandar um pouco de paciência do campo-grandense. As secretarias estão sem oxigênio, na sala da UTI como se diz no jargão popular, mas nós temos certeza absoluta que com muita unidade, dedicação, espírito de ética e honestidade vamos superar todos os pontos negativos da cidade.”, afirmou o prefeito eleito.

Trad ressaltou os empecilhos que combaterá logo no começo de sua administração. Segundo ele, os problemas virão para fortalecer ainda mais a capacidade política de combatê-los. “Eu estou convicto que as dificuldades vão servir para que o meu amuderecimento como homem público e administrador para superar qualquer adversidade.”

Câmara

O prefeito eleito recebe frequentemente muitas críticas de vários analistas políticos por declara que não terá uma base política na Câmara Municipal de Campo Grande. Marquinhos afirma que fará uma gestão diferente e quem faz base apoio tem a intenção de fazer coisas erradas na gestão. “Eu vou implantar um novo método de conscientização e responsabilidade na gestão. Não é preciso crias isso um escudo de proteção para o prefeito porque só cria isso (base política) quando quer fazer uma coisa errada. Você só cria defesa com medo de ataques. E eu não acredito que vou sofrer ataque na câmara porque eu não vou fazer absolutamente nada de errado.”

Marquinhos Trad destacou a importância da harmonia de trabalho com os vereadores. O prefeito eleito fará uma reunião com os vereados que ocuparão as cadeiras da câmara para apresentar o seu secretariado e seu plano de trabalho. “Eu e o vereador João Rocha convidamos todos os 29 vereadores que vão ser empossados 1º de janeiro para apresentar todos os nossos secretários e mostrar nossa reestruturação administrativa da nova gestão. Eu vou mostrar um organograma da nossa gestão e dar o telefone de todos os secretários.”

Trad continuou a explicar a necessidade de uma boa convivência com o corpo de vereadores, pois são os políticos mais próximos dos bairros da capital e que levam os pedidos da população para o poder executivo. “O vereador é a pessoa mais próxima do bairro que é procurado pela população. E o povo reclama de saúde, habitação, segurança. Então se o prefeito virar as costas para o vereador e os secretários não atenderem os pedidos é um péssimo sinal. É necessário unidade e harmonia.”

Ainda acerca da Câmara de vereadores, Trad conclui:

“A câmara tem que ser respeitada como todo poder precisa ser respeitado, com independência. Os 29 vereadores estão ali porque os mesmos que votaram em mim, votaram neles e eu tenho que respeitar isso. Se eu vou discutir um projeto de lei eu tenho que ir à casa de leis, que é a câmara, são os 29 vereadores, é preciso respeitar.”

Workshop

Na última quarta-feira (28) Marquinhos Trad reuniu sua equipe de secretários e ex-prefeitos de Campo Grande para um workshop de gestão pública e discussão de metas para o início da gestão. O encontro contou com a presença de Levy Dias, Juvêncio Cesar da Fonseca, André Puccinelli e Nelsinho Trad, todos ex-prefeitos de Campo Grande.

Trad disse que dividiu este evento em duas partes, emotiva e racional. “O emotivo foi o sentimento de gratidão expostos pelos quatro ex-prefeitos que aceitaram o convite pra dizer que pela primeira vez eles foram lembrados depois do mandato. O Levy por exemplo chegou a derramar lagrimas ao dizer que nesta ultima eleição que ele não tinha recebido um pedido de voltam de nenhum verear e antigamente ele era cortejado.”

De acordo com o prefeito eleito o lado racional e que será praticado por ele são as histórias de administração e superação de dificuldades dos ex-prefeitos. “As historias de vida e administração que eles passaram, as dificuldades que enfrentaram e como conseguiram sair dos problemas, foi o lado racional e que fez muita gente de cabelo branco chorar lá.”

Herança

Trad ressaltou a crise nacional que teve seus reflexos nos municípios, de acordo com ele, Campo Grande já passa por um momento difícil na administração e isto complicou o cenário político da capital. “A cidade que foi atingida por uma crise politica e administrativa também, prefeito sendo afastado, vice sendo preso, Polícia Federal constantemente na câmara, processos de cassação, vereadores renunciaram por crimes, foram tristes esses últimos 4 anos e tudo isso vamos ter que enfrentar com a câmara municipal.”

Posse

A posse de Marquinhos Trad e dos 29 vereadores acontecerá neste domingo (01), no Palácio Popular da Cultra, que fica na Avenida Waldir dos Santos Pereira, s/n – Parque dos Poderes às 17h. Com cobertura total do PáginaBrazil.com.

Comentários