Marquinhos Trad conversa com PMDB, mas admite que caminho seja o Rede

O deputado Marquinhos Trad (PMDB) considera “confusa a redação da proposta de janela partidária” que nos moldes em que se apresenta, possibilita a mudança de legenda apenas para detentores de cargos eletivos “em final de mandato.”

Foto Silvio Ferreira
Foto Silvio Ferreira

Trad questionou a subjetividade e falta de precisão do texto, que não especifica o que seria exatamente esse “final de mandato.” “Na segunda metade do mandato se está no final do mandato?”, ironizou.

Sobre a possibilidade de que a normatização da chamada “janela partidária” inviabilize projetos eleitorais em 2016, como o do próprio deputado, Trad afirmou que “além da necessidade de maior definição da regra, a criação de novas legendas, como o Rede Sustentabilidade – oficializada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), liderado pela senadora Marina Silva – a abertura de prazos de filiação deve ser um dos fatores a viabilizar as mudanças de partido”, avaliou. 

De acordo com o deputado não há sinalização de permanência no partido que tem, atualmente, sua base rachada, em função de desacordo interno. Mas, ele já admite abrir uma conversação com correligionários. “Eu pedi uma reunião e até agora não foi marcada”, disse.

“O Rede é dos partidos que eu venho conversando, mas, se eu tiver o convite formalizado pelo direção nacional e pelos que estão comandando o Rede em Mato Grosso do Sul com certeza irei”, afirma.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários