Marquinhos pede ajuda da população no combate ao mosquito da dengue

Prefeito MArquinhos Trad, pede engajamento da população no combate do mosquito. Foto: Divulgação.

Na manhã desta terça-feira(17), o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD) fez a apresentação do programa de ações ao combate ao Aedes aegypti, pós LIRAa, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika. Além das ações o prefeito pediu total apoio da população.

“Tenho dito que é preciso muito mais ação do que reflexão quando se trata de combater esse mosquito. Não é possível que não vençamos essa guerra. Já sabemos como o Aedes aegypti nasce, se reproduz e as consequências de uma simples picada. Precisamos do envolvimento de todos, principalmente das crianças, que são capazes de mudar o comportamento dos adultos, para que haja mudança das atitudes em nossas casas e, com isso, não existam mais focos do mosquito”, alertou o chefe do Executivo Municipal.

O resultado do LIRAa, realizado pelo Centro de Controle de  Endemias e Vetores (CCEV), no período de 9 a 13 de janeiro de 2017, indica que quatro bairros da Capital estão em situação de risco, com o índice de infestação maior que 3,9.

Os bairros Jardim Noroeste e Chácara dos Poderes estão com infestação de 6,7, considerado muito alto e estes bairros serão os primeiros a receber as equipes de combate às endemias para eliminar os focos do mosquito da Dengue. Já os bairros Moreninhas e Cidade Morena, o índice de infestação é de 4,4, também considerado alto.

De acordo com o levantamento do LIRAa, nas residências foram encontrados 76,8% dos focos; comércio 12,6%; terrenos baldios, 8,1% dos focos; e  2,4% outros. Foi constatado que 34 bairros estão com o índice (satisfatório) de infestação menor que (1); 50 bairros estão em situação de alerta, com índice de infestação igual a 3,9, e quatro bairros estão com índice de infestação maior que 3,9, em estado de risco.

Com índice de infestação de 0,2, considerado satisfatório (verde), estão os bairros Botafogo, Parati, Santo Antônio, Caiçara, Taveirópolis, Vila Sobrinho, conjunto União, Jardim Centenário.

Ações

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Vilela, disse que as ações já começaram e reforça o pedido do prefeito, para o envolvimento da população nesta luta contra o mosquito. “O LIRAa mostra que mais de 70% dos focos estão nas residências, ou seja, nas nossas casas. O poder público, unindo forças com a sociedade civil organizada, está fazendo sua parte com ações intensificadas neste período. Mas é preciso que cada um faça sua parte para vencer esse vetor”, pondera o titular da Sesau.

Além de intensificar os trabalhos de borrifação do Ultra Baixo Volume (UBV) – fumacê, uma força tarefa foi criada para realizar a vistoria e eliminação de depósitos das micro áreas descobertas. Os bairros Vila Nasser e Jardim Seminário foram um dos primeiros a receber a ação.

Já nos bairros onde o índice de infestação foi alto, como o Jardim Noroeste, a força tarefa, com a ajuda dos agentes, vai atuar não apenas nas residências, mas nas áreas verdes, assentamentos e invasões, e locais onde se encontram grandes números de descarte de materiais inservíveis nas ruas. Será necessária também a utilização de caminhões e pás carregadeiras, para fazer retirada de grandes depósitos acumulados em várias partes do bairro.

Nas Moreninhas e bairro Cidade Morena, onde o índice foi de 4,4%, será feita a vistoria e eliminação de depósitos, priorizando as áreas onde se teve maior incidência de focos (raios). Caminhões e pá carregadeira farão a limpeza nas áreas do entorno do Parque Jacques da Luz e outras pontuais na região.

Em alguns bairros, como o Aero Rancho, será feito o mutirão de retirada de criadouros dos terrenos baldios.

O evento desta terça-feira, que aconteceu no auditório do Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande – IMPCG, contou com a presença do secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, José Marcos da Fonseca; secretária municipal de Assistência Social, Maria Angélica Fontanari de Carvalho; diretor-presidente do IMPCG, Lauro Davi.

E, também, da diretora-presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Planurb), Berenice Maria Jacob Domingues; coordenador municipal de Controle de Vetores da Sesau, Alcides Ferreira; vereadores Chico Veterinário e Vinícius Siqueira; além de representantes das entidades parceiras do Município.

Comentários