Marquinhos anuncia secretariado com redução de 1º escalão, mas aumento de pasta menores

Foto: Lúcio Borges

O prefeito eleito de Campo Grande, Marquinhos Trad, anunciou na manhã desta quinta-feira (15), todos os nomes de seu futuro secretariado, sendo 11 pastas de primeiro escalão e outras 12 entre autarquias e fundações. O anuncio revelou a redução de três secretarias, mas em contrapartida, se elevou uma fundação e irá ser criado cinco novas subsecretarias, para acomodar ações que foi proposta em campanha eleitoral e apontava a ser realizada por sua gestão. Trad que cumpre o prometido, da divulgação de seus auxiliares, antes de sua diplomação como chefe do Executivo, que ocorrerá amanhã na Capital, fez questão de ressaltar o fato, de cumprir compromisso feito, e que fará sempre, quando marcar algo. Como também pontuou, a ratificação dos nomes técnicos para serem bons ‘não para o Marquinhos, mais para o município’, sendo a primeira cidade do País a já compor seu futuro staff de gestão, que se inicia em 1º de janeiro de 2017.

Confira abaixo, os nomes e perfis dos secretários, da nova administração da Capital, que Marquinhos apontou que irá ser marcada por uma base com três pontos principais. “Estamos desde já cumprindo com o que anunciaremos nossa equipe antes de sermos oficialmente diplomado, e com isto superando também ou tendo a satisfação que já trabalhamos e somos a primeira cidade do País a compor e anunciar os futuros gestores da prefeitura. Tanto eu, como todos, irão se pautar a todo tempo e farão uma gestão dentro da ética, com respeito ao erário público e tendo de alguma forma a participação popular em cada pasta, no todo da Prefeitura”, destacou o prefeito eleito.

Marquinhos lembrou ainda os cinco critérios para as escolhas dos nomes e que os que aceitaram foi após muito convencimento, pois foi difícil fazer as nomeações. Ele revelou que muitos convidados não se convenceram, agradeceram, mas declinaram do cargo. “Como já divulgamos cada escolhido teria que ter capacidade técnica, lealdade, conhecimento, atitude positiva e , para desenvolver não só um cargo, mas uma missão de enfrentar os problemas e fazer acontecer a administração. E já avisei que não quero secretários que sejam bons para o Marquinhos, mas para Campo Grande”, apontou.

De acordo com Marquinhos, que fala em vídeo exclusivo ao Página Brazil, o enxugamento das secretarias, fazendo a junção de uma pasta, onde a Semre (Receita) será gerida junto a Seplanfic (Planejamento) e a retirada do status de outras duas, da Mulher e Juventude, não fará que as ações sejam reduzidas. “As atuais Secretarias Municipal de Políticas Publicas a Mulher (Semmu) e da Juventude (Semju) ficarão como subsecretaria, bem como as outras três que criaremos, como falamos -na campanha- ser necessário na Capital. Mas, todas não é porque não terão status do chamado primeiro escalão, que serão menores. Todas sim, serão medidas por seu valor de ação, que não depende de sua nomenclatura, mas de sua eficiência e devolutiva a sociedade”, explicou o prefeito que vai criar as subsecretarias da Pessoa com Deficiência, da Mobilidade Urbana e dos Direitos Urbanos, que abrangerá a questão indígena, de negros e outras minorias.

Secretarias

Finanças e Receita – O economista e membro da equipe de transição do prefeito eleito, Pedro Pedrossian Neto, acumulará duas pastas municipais: será secretário de Finanças e de Receita. Em 2014, ele chefiou a Seprotur (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo), na gestão do ex-governador André Puccinelli (PMDB). Ele é economista formado pela PUC/SP, universidade onde lecionou. Neto também foi coordenador internacional de economia da Fiesp (Federação das Indústrias de São Paulo).

GovernoAntônio Cezar Lacerda Alves será o secretário de Governo na gestão. Ele é advogado e assumiu a presidência do PSD em Mato Grosso do Sul em julho de 2015. Amigo da família Trad, Lacerda é sócio no escritório de Fábio Trad (irmão de Marquinhos), localizado no Jardim dos Estados, com ênfase em direito penal, civil e empresarial. Terá o desafio de colocar a casa em ordem, frente às dificuldades financeiras enfrentadas ao final da atual gestão, com déficit de R$ 35 milhões mensais.

Cultura e Turismo – Juntas a partir de 2017, Turismo e Cultura do Município serão comandadas por Nilde Brun, que é economista. Ela presidiu a Fundação de Turismo do Estado na gestão de Puccinelli. Atualmente, Nilde cumpre a função de Secretária Geral da Fecomércio MS (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de MS) e secretária executiva do Cetur (Conselho Empresarial do Turismo de MS).

Saúde – será o titular da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) Marcelo Vilela, médico urologista. Ele também é doutor em Medicina, professor-adjunto da UFMS e MBA em Gestão de Cooperativas Médicas pela FGV.

Educação – assume a Semed (Secretaria Municipal de Educação) Ilza Mateus de Souza, que é pedagoga, especialista em metodologia do ensino superior e pós-graduada em gerência de cidade. Atuou em políticas sociais, com ênfase em educação e como coordenadora de de Normatização e Políticas Educacionais.

ObrasRudi Fiorese é engenheiro e assumirá a Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação). O novo secretário municipal tem carreira consolidada na iniciativa privada, com duas empresas registradas em seu nome em Três Lagoas, a 338 km de Campo Grande, onde fez obras importantes, como o aeroporto local. Um dos maiores desafios do novo secretário será solucionar o problema dos buracos nas ruas e avenidas da cidade, que só se agravou com o início do período de chuvas.

Segurança – Semsp (Secretaria Municipal de Segurança Pública) volta ser chefiada por Valério Azambuja, que já ocupou a pasta em 2014, quando ela foi criada pelo então prefeito Gilmar Olarte (PROS). Ele é policial federal aposentado.

Assistência SocialMaria Angélica Fontanari de Carvalho vai comandar a SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social). Ela é mestre de em Educação e Pós-graduada em Ciências Criminais e Gestão de Segurança. Faz parte do Conselho Estadual Antidrogas é professora universitária e escrivã da Policia Civil no Garras.

Desenvolvimento – Sedesc (Secretária Municipal de Desenvolvimento Econômico, de Ciência e Tecnologia e Agronegócio) será comandada por Luis Fernando Buainain. Ele é engenheiro civil e administrador de empresas, com MBA em Gestão em executiva e pós em Administração. Já presidiu a Associação Comercial de Campo Grande por seis anos e dirigiu Distribuidora Farmacêutica.

Administração – A Semad (Secretaria de Administração) terá Evelise Ferreira Cruz como titular, graduada em Educação Física, com pós em Didática e Metodologia do Ensino Superior. Atuou como secretária de Estado de Gestão e diretora-presidente da Empresa de Gestão de Recursos Humanos de MS.

Meio Ambiente – A Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente) será comandada por José Marcos Fonseca, que é formado em Arquitetura e Urbanismo, com especialização em gestão regional e urbana. Em Campo Grande, foi secretário de Controle Urbanístico e de Planejamento de Coordenação Geral.

Outros órgãos

 

Procuradoria – Membro da equipe de transição, Alexandre Ávalo será procurador do Município. Ele é advogado, consultor jurídico, professor de Direito Processual e Constitucional na UCDB (Universidade Católica Dom Bosco). Também é pós-graduado em Direito Constitucional e mestrando em Direito. É ex-assessor jurídico do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

Controladoria – Evandro Ferreira Viana Bandeira comandará a Controladoria do Município, órgão criado pela futura gestão. Advogado há 50 anos, ele foi o primeiro procurador judicial de MS, indicado três vezes para ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça). Também atuou como conselheiro da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil seccional de MS) e publicou diversos trabalhos.

Esporte – A Funesp (Fundação Municipal de Esporte) será chefiada por Rodrigo Barbosa Terra, professor em Educação Física e mestre em Educação. Ele também é doutor em Ciência do Exercício do Esporte. Já presidiu a fundação Estadual de Esporte e Lazer e foi secretário da Juventude, Esporte e Lazer de MS.

Trabalho – Cleiton Freitas Franco comandará a Funstat (Fundação Social do Trabalho). Ele é engenheiro eletricista e engenheiro de segurança do trabalho. Foi diretor financeiro da Eletroline por 14 anos e foi oficial da Marinha por 11. É professor universitário.

Planejamento – O Planurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano) terá Berenice Maria Jacob Domingues na titularidade. Advogada, ela é especialista em Gestão e Direito Ambiental e Cidades. Presidiu a instituição de 2004 a 2008 e foi secretária de Assistência Social da Capital.

Tecnologia – Paulo Fernando Garcia Cardoso comandará o IMTI (Instituto Municipal de Tecnologia da Informação). Advogado e pós-graduado em Direito em Processual Civil e assessor do prefeito eleito desde 2011.

Previdência – O IMPCG (Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande) será comandado pelo ex-deputado estadual Lauro Davi (PROS). Ele é professor aposentado da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) e presidiu a Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores) por 10 anos.

Gabinete – Alex Oliveira Gonçalves será o chefe de gabinete de Marquinhos Trad. Advogado, ele ocupou função semelhante durante os mandatos do prefeito eleito, enquanto deputado estadual e vereador.

Comunicação – O setor de comunicação será chefiado por Gildo Andrade, que foi marqueteiro de campanhas como da senadora Simone Tebet (PMDB), em 2014, além da eleição de Marquinhos, este ano. Ele é graduado em Administração com ênfase em Marketing, pós-graduado em MBA executivo em gestão de negócios, mestre em produção e gestão agroindustrial, professor e consultor de marketing.

Regulação – Vinícius Leite Campos comandará a Agereg (Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Campo Grande). Ele é graduado em Direito e especialista em Direito Constitucional. Desde 2003, atua como advogado com ênfase em Direito Administrativo. Em outubro passado, Vinícius foi nomeado superintendente do Departamento Nacional de Produção Mineral de MS.

Trânsito – A Agetran (Agência Municipal de Trânsito) será comandada por Janine de Lima Bruno, que é engenheiro civil, especialista em engenharia de trânsito. Ele trabalhou na Inspetoria de Engenharia, Arquitetura e Meio Ambiente do TCE-MS (Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul) e foi diretor de Transportes da Agetran, além de ter sido chefe do setor de Planejamento da secretaria do setor de uma cidade de São Paulo.

Habitação – Eneas José de Carvalho será comandará a Emha (Secretaria Municipal de Habitação). Cleiton Freitas Franco. Bacharel em Direito, o secretário atua na própria pasta desde 2009. Começou como assessor técnico e foi diretor de atendimento.

Comentários