Mario César entra com pedido na Justiça para voltar ao cargo

Apontado como um dos participantes da manobra política que culminou com a cassação do mandato do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), o presidente afastado da Câmara de Vereadores, Mario César (PMDB), tenta na Justiça reassumir  o cargo.

Mário César tenta volta ao cargo (Foto: Divulgação )
Mário César tenta volta ao cargo (Foto: Divulgação )

De acordo com reportagem do jornal Correio do Estado, o advogado de defesa do vereador entrou, na terça-feira (6), com pedido de reconsideração para que ele volte ao cargo de presidente da Câmara de Vereadores de Campo Grande.

Segundo o advogado Leonardo Saad Costa, o pedido de reconsideração foi feito baseado na decisão do desembargador Luiz Claudio Bonassini da Silva, que indeferiu pedido de afastamento em relação aos demais vereadores que também fazem parte da investigação. “Não há motivo. A maioria está no mesmo inquérito”, pontuou Leonardo.

O pedido está com o relator do processo, o desembargador Bonassini, que irá avaliar o caso e proferir uma decisão.

Mario Cesar e Olarte foram afastados do cargo em decorrência da Operação Coffee Break deflagrada pelo Gaeco (Grupo de Atuação e Repressão ao Crime Organizado) e que,  investiga “indícios da prática de vários delitos […] tais como corrupção ativa e passiva, cuja a prática é relacionada ao exercício de função pública, em especial voltados a cassação do mandato do então prefeito Alcides Jesus Peralta Bernal e favorecimento de terceiros, conforme detalhou Bonassini em ocasião anterior.

Comentários

comentários