Mario César cobra Comissão de Ética por acesso a relatório do Gaeco

De acordo com o novo presidente da Vomissão, de Ética da Câmara de Campo Grande, Alex do PT, o vereador Mário César solicitou à Comissão, cópias de toda a documentação levantada pelo Gaeco (Grupo Especial de Atuação Contra o Crime Organizado) do Ministério Público Estadual, solicitação que foi acolhida pelos integrantes da comissão, segundo o vereador, “em concordância com os direitos de ampla defesa e direito ao contraditório”, afirmou Alex do PT.

Foto Silvio Ferreira
Foto Silvio Ferreira

Mario Cesar chegou a ficar afastado por decisão judicial por três meses e renunciou a presidência para retornar a Casa de Leis. A medida considera entrega do relatório pelo Gaeco, na sexta-feira (4), ao procurador geral de Justiça Humberto de Matos Brites que tem até 22 de dezembro para decidir o que será feito.. O detalhe é que o magistrado entra de férias hoje.

A resposta pode ser pelo arquivamento do conteúdo, pedido de mais diligências ou aprovação do que foi apurado para que, posteriormente, tudo seja repassado ao TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) responsável por emitir o veredito.

Os dados, segundo Alex do PT, tem potencial de colaborar em processo que apura quebra de decoro de nove legisladores durante a cassação do prefeito Alcides Bernal (PP), em março de 2014. Todos negam ter adquirido vantagem para votar contra o progressista.

Os vereadores investigados são: Airton Saraiva (DEM), Mario Cesar (PMDB), Carlão (PSB), Gilmar da Cruz (PRTB), Chocolate (PTB), Paulo Siufi (PMDB), Edil Albuquerque (PMDB), Jamal Salem (PR), Edson Shimabukuro (PTB).

Silvio Ferreira

Comentários

comentários