Mário César acredita que duplicação da BR-163 do jeito que está prejudica Campo Grande

O presidente da Câmara, vereador Mário César (PMDB) falou sobre as dificuldades da atual proposta de duplicação da BR-163, principalmente no perímetro urbano da capital.

IMG_20150630_080945

“Os vinte metros de cada lado da pista que precisarão ser desapropriados na atual proposta geraria um grande custo em desapropriações em terrenos de empresas e condomínios instalados na região”, avaliou o presidente da Câmara. “Nós vamos estudar com o governo federal em Bras ília nos próximos dias, alternativas ao atual projeto”, informou.

“Hoje, como está, a proposta de duplicação da BR-163, particularmente no trecho do macroanel, dividiria Campo Grande em duas, justamente na região em que a cidade mais cresce hoje, entre as saídas para Cuiabá e Três Lagoas e geraria custos muito altos em indenizações por desapropriação, de que o município não tem como dispor”, considerou.

Para o presidente da Câmara, uma das alternativas seria a antiga proposta de municipalizar o trecho do macroanel entre as duas saídas, transformando-a em uma avenida, através da construção de um novo trecho de macroanel, o que “teria como vantagem, ir ao encontro com o projeto do novo traçado do macroanel que vem sendo desenvolvido pela prefeitura”.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários